30 de jul de 2008

Livro: O Pequeno Príncipe e Música: Cativar

É bom reler bons livros e lembrar das lições que aprendemos com eles. Semana passada, por causa de um scrap da Renata no orkut, fui levada à uma viagem no tempo...rs.

" - Que quer dizer cativar?
- É algo quase sempre esquecido, significa criar laços... criar laços???
- É, se tu me cativas
teremos necessidade um do outro, serás para mim único no mundo. Se tu me cativas minha vida será como cheia de sol...os teus passos me chamarão para fora da toca, como se fosse música... A GENTE SÓ CONHECE BEM AS COISAS QUE CATIVOU...
- Que é preciso fazer???
- É preciso ser paciente. Cada dia te sentarás um pouco mais perto...E assim, se tu vens as 4 da tarde, desde as 3 começarei a ser feliz,
as 4, então, estarei inquieta e agitada, descobrirei o preço da felicidade...Eis o meu segredo, só se vê bem com o coração: o essencial é invisível aos olhos... Foi o tempo que perdeste com "as tuas rosas" que as fizeram tão importantes...os homens esqueceram essa verdade, mas tu não a deves esquecer, tu te tornas ETERNAMENTE responsável por aquilo que cativas..."

Viajei ao ler esse scrap...lembrei primeiramente da música chamada Cativar, do disco dos Louvores da Garotada da Turma do Printy que eu costumava ouvir quando era criança, aqui vai o vídeo:



E a letra:

Uma palavra tão linda
Já quase esquecida me fez recordar
Contendo sete letrinhas
E todas juntinhas se lê cativar

Cativar é amar
É também carregar
Um pouquinho da dor
Que alguém tem de levar

Cativou disse alguém
Laços fortes criou
Responsável tu és
Pelo que cativou

No deserto tão só
E entre homens de bem
Vou tentar cativar
Viver perto de alguém

E em segundo lugar, me dei conta de que o trecho que a Renata escreveu pertencia ao livro O Pequeno Príncipe, parte do diálogo entre o Príncipe e a raposa e resolvi lê-lo novamente.

E aqui vai o vídeo:



Achei o livro inteirinho de graça na internet. É curtinho, mas cheio de lições preciosas que precisam ser entendidas nas entrelinhas do texto que parece ser pra crianças...mas não é. rs

Cada personagem tem algo à nos ensinar, então vou compartilhar as lições do livro O Pequeno Príncipe aqui:

O Pequeno Príncipe

“Quando a gente acaba a toalete da manhã, começa a fazer com cuidado a toalete do planeta.”

Perplexo com as contradições dos adultos, o pequeno príncipe simboliza a esperança, o amor e a força inocente da infância que habita o nosso inconsciente.

Extraordinário e misterioso, ele vive em um planeta muito pequeno. Lá, um dia, apareceu uma flor...

O Piloto

“As pessoas grandes aconselharam-me deixar de lado os desenhos de jibóias abertas ou fechadas.”

Foi desencorajado, aos seis anos, pelos adultos que não reconheceram a sua sensibilidade artística e a sua capacidade de ver além das aparências. Mas anos depois, longe de todos, desenha a sua própria história.

O piloto é a prova de que nunca é tarde para irmos atrás dos nossos sonhos.


A Rosa

“É preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas”....

Ela começou a crescer, parecia vir do nada. Ficou horas se arrumando e ajeitando suas pétalas... E é linda! Mas também orgulhosa, caprichosa e contraditória.

O pequeno príncipe apaixona-se e vive para atender aos seus caprichos: um lanchinho, o para-vento, uma redoma. Mas ela nunca está satisfeita e o nosso herói decide partir.

Embora pareça contraditória, entre caprichos e sabedoria, a rosa é extremamente feminina e sedutora. Por isso, cativa o coração do principezinho.


O Rei
"É preciso exigir de cada um o que cada um pode dar"

É o primeiro dos “donos do mundo” que o pequeno príncipe encontra nas galáxias. O rei pensa que tudo e todos são seus súditos e tem necessidade de controlá-los. Mas, com sabedoria, nos ensina que cada um só pode dar aquilo que tem.


O Vaidoso

"Mas o vaidoso não ouviu. Os vaidosos só ouvem elogios."

O vaidoso precisa da admiração de todos para comprovar o seu valor.


Ele nos faz lembrar que precisamos reconhecer nossos próprios talentos e capacidades, e não depender de elogios dos outros para nos auto-afirmar.


O Bêbado

“– Por que é que bebes?
– Para esquecer.
– Esquecer o quê?
– Esquecer que eu tenho vergonha.
– Vergonha de quê?
– Vergonha de beber!”

O bêbado tenta escapar da realidade por meio do álcool, mas não consegue escapar da vergonha de ser como é. O seu desabafo é um alerta contra todos os vícios.


O Homem de negócios

"– E de que te serve possuir as estrelas?
– Serve-me para ser rico.
–E para que te serve ser rico?
– Para comprar outras estrelas, se alguém achar.
Esse aí, disse o principezinho para si mesmo, raciocina um pouco como o bêbado."

O homem de negócios está tão ocupado contando o que acumulou que não pode desfrutar da vida. O pequeno príncipe nos faz ver que isso também é um vício.

É preciso valorizar quem você é, e não o que você tem.

O Acendedor de lampiões

"Aí é que está o drama! O planeta de ano em ano gira mais depressa, e o regulamento não muda!"

Um bom homem cumpre o seu dever. Mas como ele mesmo diz, " É possível ser fiel e preguiçoso..."

O universo está em constante evolução. O homem, as crenças e as relações humanas também. Mas o acendedor de lampiões não tem o bom senso de questionar as ordens e trabalha sem parar, mesmo sabendo que não vai chegar a lugar algum.


O Geógrafo

"É muito raro um oceano secar, é raro uma montanha se mover...."

O geógrafo sabe toda a teoria, mas não aplica seus conhecimentos. Nunca sai da sua mesa para explorar as descobertas. Como um bom burocrata, declara que isso é trabalho de outra pessoa.

É ele quem recomenda ao pequeno príncipe que visite o planeta Terra. E deixa o principezinho abalado quando lhe conta que sua flor é efêmera...


A Jibóia

"‘Por que é que um chapéu faria medo? ’
[...] Desenhei então o interior da jibóia, para que as pessoas grandes pudessem compreender. Elas têm sempre necessidade de explicações."

A jibóia desenhada pelo piloto quando criança é o ícone que nos ensina a ver além das aparências.



O Astrônomo Turco

"Mas ninguém lhe dera crédito por causa das roupas que usava. As pessoas grandes são assim."

Os adultos, especialmente os sofisticados materialistas, julgam pelas aparências. Por isso, o astrônomo turco é desprezado pela comunidade científica até aparecer em elegantes roupas ocidentais..



A Raposa

“Tu te tornas eternamente responsávelpor aquilo que cativas.

A sábia raposa ensina o pequeno príncipe a compartilhar. E explica-lhe que, apesar de existirem milhares de flores parecidas, a dele é única, e foi o tempo que ele dedicou a ela que a fez tão importante.

Cativar quer dizer conquistar e requer responsabilidade. Responsabilidade por um amor, por um amigo, pelo talento que possuímos e pelo que conquistamos em nossa carreira profissional e pessoal.

Seja responsável pelas suas conquistas. Valorize-se. Cuide do que você cativou.


A Serpente

"Mas sou mais poderosa do que o dedo de um rei.”

Embora fale sempre por enigmas, é o personagem mais franco de toda a história.
Ela respeita o que é puro e verdadeiro.



O Carneiro e a Caixa

"Desenha um carneiro para mim, por favor.”
“Era assim mesmo que eu queria!”.

Nada pode corresponder ao poder da nossa imaginação. Ela supera o conhecimento, pois não tem limites, e nos impulsiona para novas descobertas.

”Quando o mistério é muito impressionante, a gente não ousa desobedecer.”

29 de jul de 2008

Watching Quietly, Praying Silently

Author: Elisabeth Elliot

The man whom Abraham sent to find a wife for his son Isaac had been long in Abraham's service. No doubt he had learned much of trust and obedience through watching his master walk with God. He set out on his mission, confident that God would help him.

Beside the Well of Aram of Two Rivers he halted his camels and was praying silently when a beautiful young woman appeared with her water jar on her shoulder. She responded to his request as he had prayed she would, and he watched quietly to see whether the Lord had made his journey successful (Gn 24:21).

Very possibly we often miss what God wants to show us because we don't take time to pray silently and watch quietly. It was by doing those two things, along with the obvious practical things (let us not leave those undone) that the servant was able to say, "I have been guided by the Lord" (Gn 24:27 NEB).

______________________________________

You know those mistakes we seen to repeat every now and then?

We all have some weak points in our personality that at times may lead us astray. And it's so true what Elisabeth explains by analyzing Abraham's servant's attitudes: we must take time to pray silently and watch quietly for what God is doing so we can walk firm on our most difficult decisions.
What if we stumble and fail? Or almost do so...oooppssss...I've learned that a life with God is not about always doing things perfectly right, but always being aware of how wicked our heart is, how deceitful our mind is, and of how much we need God to transform us daily, renew our minds, forgive our sins, restore our lives. It's always a new day with God. But I do have to take responsibility for the way may mistakes may hurt or confuse others and learn with them to do better next time.

I just love God for being so patient with me. Sometimes I think He laughs out loud at my silly attitudes. I can only laugh too...and be thankful it was not worse than it could have been.

26 de jul de 2008

Livro: Quando o milagre não acontece

Um dos meus objetivos pra esse ano era ler um livro por mês. Mas não tenho conseguido. Fico presa aos livros difíceis que exigem muito tempo e concentração e acabo não lendo nada.

Então hoje, mexendo na minha estante, achei o livro da foto: Quando o milagre não acontece da Pra. Laudelina Lima. Meu amigo Gabriel (saudade...) me emprestou esse livro, mas acabou que ele voltou pro Brasil, e eu nem li e nem devolvi (coisa feia!).

Quando vi o livro decidi lê-lo duma vez! Leitura é para a mente o que atividade física é para o corpo. E quando se trata de livros cristãos, com um testemunho de vida como esse, além de exercitar a mente, o livro fortalece a fé.

E li.

"É fácil ter fé em Deus, mas Deus pode ter fé em nós? Pode acreditar que continuaremos adorando-O ainda que Ele responda com um Não?"

"Ter fé é crer no Deus que é, não apenas no Deus que faz."

Eu só espero não ter que passar por tudo que a Pra. Laudelina e sua família passaram pra entender a profundidade dessas palavras. No livro, somos introduzidos à uma menina cativante chamada Renata, que foi diagnosticada com câncer no cérebro aos 7 anos.

Por que Deus permitiria uma doença incurável dentro de um lar que o servia tão piamente? Por que o milagre não aconteceu?

Não há como entender os por quês de Deus. Eu seria muito tola de acreditar num Deus que eu fosse capaz de entender completamente. E não é o que eu não entendo de Deus que me faz crer Nele, mas o que eu entendo: Que Ele nos amou de tal maneira, que deu seu filho único pra que todo que Nele crê não morra, mas receba o presente da vida eterna. (paráfrase de João 3:16)

Renata era filha do Pr. Luiz e Laudelina Lima, um casal comprometio com o Reino, servindo as pessoas e pregando a Palavra, e irmã de Rafaeli. Depois de 4 anos lutando contra o câncer, passando pela cruel radioterapia e enfrentando os sentimentos de impotência diante de tamanho problema, o milagre não aconteceu. Renata foi tomada pelo Pai aos 11 anos.

É lindo ler o modo como essa família enfrentou tanta dor: com fé, com alegria, unidos, amando-se, aproveitando cada dia da melhor forma, sonhando com vitórias, vivendo um dia de cada vez. O livro tem fotos, bilhetes, cartinhas, poemas trocados entre Renata e sua família. Um livro que ensina atitudes práticas de fé, perseverança, alegria, determinação e amor não importando quais as circunstâncias.

Eu era muito doentinha quando criança. Tive crises de bronquite asmática muito fortes. Minha mãe passou muita angústia comigo nas mãos dos médicos. E depois que cresci, minha mãe teve câncer no intestino, fez quimioterapia e usou a bolsa de colostomia. Daí foi nossa vez de orar, de clamar à Deus pela saúde da nossa mãezinha. Tudo isso é sempre difícil. Muitos por ques, ficamos sempre emocionalmente abalados.

Mas o exemplo dessa família não só me ensinou a saber enfrentar as dificuldades melhor, com mais fé e certeza de que Deus está no controle, mas também a ser grata por cada dia de vida, amando as pessoas ao meu redor, valorizando cada momento, tirando o melhor proveito de cada respiro nessa terra, na certeza de que estou aqui de passagem, pra fazer a vontade do Pai.

"Nossa esperança em Cristo, não pode limitar-se a esta vida!" (I Corintios 15: 19a)

Nada pode nos separar do amor de Deus, reencontraremos todos nossos entes queridos que morreram em Cristo lá no céu. Aleluia!

_______________________________

Atualizando - 10 de Outubro, 2008:

Nesse último Sábado, tive o privilégio de conhecer a Pra. Laudelina no jantar missionário da Igreja Nazareno em New Rochelle, NY. Ela muito querida, me deu um abraço gostoso e disse que ficou honrada ao saber que escrevi sobre o livro aqui. São coisas pequenas que fazemos que às vezes tem grande valor.

No jantar
ela nos contou seu testemunho, a história do livro, e mostrou um pouco do que Deus tem feito usando realmente cada lágrima de sua filha Renata para salvar muitas vidas.

Projeto Renata: Todo dinheiro arrecadado com a venda do livro "Quando um milagre não acontece" está sendo usado para comprar e distribuir Bíblias para povos que têm dificuldade em adquirí-las e em prisões.
Nessa Terça-feira pude dar uma pequena contribuição ajudando a etiquetar e encaixotar Bíblias que serão enviadas mundo à fora. Bíblias que vão impactar vidas, mudar histórias, instruir, ensinar, corrigir e levar pro céu. Que sublime missão!

Mas não para por aí. O trabalho se extende à hospitais de câncer, onde a Pra. Laudelina dá palestras e aconselha pacientes com câncer e suas famílias, e é claro compartilha o plano de salvação. Muitas vidas têm sido restauradas pelo amor de Deus demonstrado através da vida e ministério da Pra. Laudelina, sua família e equipe.

Ore por esse ministério, adquira o livro ou junte-se à essa equipe.

Deus abençoe!!

19 de jul de 2008

Romance à maneira de Deus - Eric e Leslie Ludy

É incrível como subestimamos as pessoas às vezes, né?!
Eu AMO o Ministério do Eric e da Leslie Ludy, que é totalmente voltado pra ensinar os jovens a ter uma vida totalmente entregue à Deus, para que assim Ele possa realizar em nós os sonhos de um romance puro e verdadeiro, e uma vida realmente abundante em Jesus.

Foi meu amigo Júnior quem me introduziu à esse Ministério através do livro: Romance à maneira de Deus, que foi o primeiro que eles escreveram. Eles publicaram mais de dez livros, pena que só o primeiro foi traduzido pro Português.

Meu ponto é que não compartilho o que tenho aprendido com os Ludys tanto quanto eu deveria, simplesmente pelo fato de eu achar que as pessoas vão desvalorizar. Mas qual não foi a minha surpresa quando o Geoffrey, um amigo que eu jamais pensei que se interessaria em ouvir coisas como "ser fiel ao futuro cônjuge mesmo antes de conhecê-lo nos guardando puros nos pensamentos e não só no físico para agradar à Deus nessa área...", ouviu os áudios do Eric e da Leslie sobre relacionamento e gostou, e ainda pediu mais....hehehe

Me empolguei...então vou compartilhar com vocês alguns links.



  • Livro: Romance à maneira de Deus (download de graça): AQUI




  • Músicas: Ouça as músicas compostas por Eric e Leslie:



    1. Faithfully http://youtube.com/watch?v=dTKt09m5GD8

    2. Far beyond http://youtube.com/watch?v=lxuHXZL-qtw&feature=relatedS

Se você também gostaria de ouvir os áudios da Leslie e do Eric, mas não sabe Inglês, me deixa um comentário, se a procura for grande, eu traduzo...hehehe

Deus abençoe vocês!

Sexta-jovem abençoada com o testemunho do Bruno

Ontem foi Sexta-feira, dia de culto de jovens, nossa Sexta-jovem com o JAMP - Jovens e Adolescentes Ministrando com Propósito.

Nesse ano de 2008 Deus tem plantado em nossos corações o desejo de fazer diferença nessa geração, de realmente andar na contra-mão do mundo, da sociedade e dos valores que nos são impostos pela nossa cultura de relatividade e nenhuma verdade absoluta.


"Ser cristão é andar na contra-mão do mundo. Porém, o mundo vicia, Cristo liberta. O mundo contamina, Cristo cura. O mundo é guerra, Jesus é paz. O mundo é corrupto, Cristo purifica. O mundo acusa, Jesus perdoa. O mundo é ódio, Deus é amor. O mundo é depressão, Deus é alegria. O mundo é frágil, Deus é poder. O caminho do mundo é largo e leva pro abismo. O caminho de Deus é estreito, mas leva à vida eterna. Se ser cristão é ser louco, quero ser o mais aloprado de todos."

Começamos o ano de 2008 aprendendo sobre o Fruto do Espírito: amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Um gominho do fruto pra cada Sexta-feira. Depois tivemos nosso Congresso com o tema Geração Atitute. Nas semanas seguintes tivemos palestras sobre as diferenças entre Homem e Mulher, e o JAMP TV com
competições nesse tema. Tivemos algumas Sextas especiais: Diga não, Formandos, e no Restaurante. Semana passada nosso JAMPCamp com o tema Batalha Espiritual e ontem uma palavra abençoada com meu querido amigo Bruno, contando o testemunho dele.

Eu me sinto tão feliz e agradecida por tudo o que Deus tem feito até agora nesse ano de 2008 no JAMP e através do JAMP. Deus tem nos moldado, nos transformado, nos libertado, nos fortalecido e direcionado em tudo. Temos colhido frutos: vidas pra Jesus. E eu tenho aprendido a realmente amar esse ministério. Tem crescido no meu coração o desejo de ser cada vez mais parecida com Jesus para que outros ao olhar pra mim possam conhecê-Lo. Temos como líder nossa pastora Deiva, um exemplo de mulher de Deus. Olho pra Deiva e sempre lembro da
história de Elias e Eliseu, e penso se poderia pedir pra Deus porção dobrada do espírito dela. Uma mulher exemplar, que me inspira e me aproxima de Deus.

Ouvir o testemunho do Bruno ontem na Sexta-Jovem me deixou radiante de felicidade. É lindo ver o que Deus fez na vida dele. Ele já havia me contado o testemunho dele, e me impactou. E quando a Deiva disse que o tema do acampamento seria Batalha Espiritual, eu logo falei do Bruno, e sugeri que o convidássemos pra estar conosco e contar o testemunho dele. E graças a
Deus deu certo, o Bruno veio.O Bruno é missionário da OM - Operação Mobilização do Brasil. Nos conhecemos na Igreja Nazareno, da qual ele é membro, e onde eu faço Seminário por conta da insistência dele...hehe! Ele esteve no treinamento missionário da OM nesses últimos seis meses. E foi recentemente convidado pela OM para iniciar o projeto Aids Link na Ámerica latina e a auxiliar na parte administrativa como vice-diretor da OM no Brasil.

Pra mim o Bruno é uma pessoa-pérola. Preciosíssimo! Pérola porque ela é produzida dentro da ostra por consequência dos grãos de areia que invadem seu organismo. Ou seja, a pérola é a reação das dores que a ostra sofreu. Assim é o Bruno. Ele é essa pessoa linda, que ama à Deus de todo o coração e acima de todas as coisas, por consequência de todas as dores que ele sofreu. Dores essas que incluem uma vida longe de Deus no homosexualismo, o diagnóstico de fase final da Aids e um coração cheio de mágoa e dor. Mas Deus tinha um propósito em tudo na vida do Bruno...

"
e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. Confessai, portanto, os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A súplica de um justo pode muito na sua atuação." (Tiago 5: 15 e 16)

A Palavra de Deus é viva e eficaz, e se crermos nessa verdade seremos livres do pecado. O Bruno creu e tomou posse da vitória. Primeiro ele se arrependeu e depois liberou perdão sobre a vida de todos que o tinham magoado. Deus curou a alma do Bruno, e depois curou seu corpo físico da Aids. Os médicos haviam dado apenas 48 horas de vida pro Bruno. Com mais ou menos 75000 vírus do HIV no sangue e apenas 83 células CD4, não havia nada que os médicos pudessem fazer, pois o sistema imunológico do Bruno não dava conta de lutar contra tanto vírus, ele estava com pneumonia, pedras nos rims, úlcera na garganta e pesando 103 libras.

Mas como vimos acima, "a oração da fé salvará o doente" e o Bruno creu e orou pra que Deus o curasse, e lembrou-se da promessa de Deus dada à ele com apenas 10 anos, de que milhares de pessoas seriam salvas através do testemunho dele. Ali o Bruno se entregou nas mãos de Deus e o milagre aconteceu. Passadas as 48 horas o Bruno não faleceu, mas foi gradativamente apresentando melhoras, e em mais ou menos 6 meses ele obteve o resultado dos exames dizendo que o vírus estava indetectável, e suas células CD4 chegaram à 950. Porém, esse resultado que é o auge do tratamento de HIV, geralmente dura de 2-4 meses, mas o Bruno tem tido esse resultado há quase dois anos. Deus faz milagres! Glória a Deus!

É como se o Bruno tivesse sempre carregado dentro dele uma pérola em crescimento, o potencial de ser um homem usado por Deus. Mas isso só aconteceu quando no cume do sofrimento, perto de morrer, ele se entregou 100% ao Senhor...ele fez como em Mateus 13:46 "e encontrando uma pérola de grande valor, foi, vendeu tudo quanto tinha, e a comprou." Quando o Bruno entendeu que Deus queria ser prioridade na vida dele, estar acima de todos os sonhos e planos e tranformá-lo nessa pérola de granede valor, ele deu tudo que tinha: deixou pra trás sua vida, seus sonhos, sua família...pra se dedicar inteiramente à missões, alcançando vidas pra Deus, espalhando a mensagem que salva e leva pro céu de que Jesus morreu pelos meus e seus pecados e se crermos teremos vida eterna com Deus e seremos vitoriosos contra o pecado. Amém e Amém!!!

Você crê?! Eu creio.

15 de jul de 2008

Técnica da Carta: Comunicando sentimentos difíceis

Eu particularmente amo escrever, escrevo diários desde os meus 10 anos. Além do mais, considero a comunicação através de cartas ou emails um ótimo método pra desenvolver a comunicação que pessoalmente não desenvolviríamos. E cá entre nós, escrever ajuda a organizar os pensamentos e racionalizar os sentimentos, e não há nada melhor e mais claro do que ter tudo ali preto-no-branco, acaba a confusão do disse-não-disse.
Esses dias compartilhei com uma amiga as dicas abaixo, pra que ela pudesse comunicar alguns sentimentos difíceis com o pai. Essas dicas foram tiradas do livro: "Homens são de Marte e mulheres são de Vênus" por John Gray.

PS: Eu sei que o foco do autor com as dicas abaixo é ajudar a desenvolver o relacionamento entre o casal, mas se adaptadas, podem ser usadas com êxito em qualquer relacionamento onde haja conflitos.

________________________________________________________________


"Quer você compartilhe seus sentimentos na sua carta ou simplesmente escreva uma carta para se sentir melhor, escrever seus sentimentos é uma ferramenta essencial."

A TÉCNICA DA CARTA

Uma das melhores maneiras de se liberar a negatividade e se comunicar de uma forma mais amável é usar a Técnica da Carta. Ao escrever seus sentimentos de uma maneira particular as emoções negativas automaticamente diminuem e os sentimentos positivos aumentam. A Técnica da Carta intensifica o processo de se escrever cartas.

Para escrever uma Carta, encontre um lugar isolado e escreva. Expresse seus sentimentos de raiva, tristeza, medo, arrependimento e então amor. Esse formato permite que você se expresse e compreenda seus sentimentos completamente. Como conseqüência da compreensão de todos os seus sentimentos, você será capaz, então, de se comunicar com seu(ua) destinatário de uma maneira mais equilibrada e amorosa.

Quando estamos aborrecidos, geralmente temos muitos sentimentos de uma vez só. Por exemplo, quando alguém te desaponta, você pode sentir raiva por ele(a) estar sendo insensível, raiva por ele(a) não estar sendo apreciador(a); tristeza por ele(a) ficar tão preocupado com seu trabalho, triste porque ela não parece confiar em você; medo de que ela nunca vá perdoá-lo, medo de que ele não se importe tanto com você; pesar por você estar secretamente contendo seu amor por ele ou ela. Mas, ao mesmo tempo, você ama que ele ou ela seja parte da sua vida e você quer o seu amor e atenção.

Para encontrar nossos sentimentos amorosos, muitas vezes precisamos primeiro sentir todos os nossos sentimentos negativos. Depois de expressar esses quatro níveis de sentimentos negativos (raiva, tristeza, medo e arrependimento), nós podemos sentir e expressar totalmente nossos sentimentos amorosos. Escrever Cartas automaticamente diminui a intensidade dos nossos sentimentos negativos e nos permite experimentar mais completamente nossos sentimentos positivos. Aqui estão algumas indicações para escrever uma Carta básica:

1. Enderece a carta a seu(ua) destinatário(a). Faça de conta que ele ou ela está ouvindo com amor e compreensão.
2. Comece com raiva, depois tristeza, depois medo, depois arrependimento e então amor. Inclua todas as cinco seções em cada carta.
3. Escreva algumas frases sobre cada sentimento; mantenha cada seção com aproximadamente a mesma extensão. Escreva em uma linguagem simples.
4. Depois de cada seção, faça uma pausa e observe o próximo sentimento vindo à tona. Escreva sobre esse sentimento.
5. Não conclua a carta, até que você chegue ao amor. Seja paciente e espere até o amor aparecer.
6. Assine seu nome no final. Tire alguns minutos para pensar sobre o que você precisa ou quer. Escreva isso num P.S.

Para simplificar a carta, você pode querer fazer cópias do modelo a seguir para usar como um guia na feitura das suas próprias Cartas. Em cada uma das cinco seções estão incluídas algumas frases de indicação úteis para ajudá-lo(a) a expressar seus sentimentos.
Geralmente as expressões mais liberadoras são: "Eu estou com raiva", "Eu estou triste", "Eu estou com medo", "Eu sinto muito", "Eu quero" e "Eu amo". No entanto, quaisquer frases que o(a) ajudarem a expressar seus sentimentos vão funcionar. Geralmente leva vinte minutos para completar uma Carta.

Uma carta:

Querido(a)___________________ Data ____________
estou escrevendo esta carta para compartilhar meus sentimentos com você.

1. Por raiva
• Eu não gosto...
• Me sinto frustrado(a)...
• Fico com raiva de ...
• Fico aborrecido(a)...
• Eu quero...

2. Por tristeza
• Me sinto desapontado(a)...
• Estou triste porque...
• Estou magoado(a)...
• Eu quis...
• Eu quero...

3. Por medo
• Me sinto preocupado(a)...
• Eu temo que...
• Estou com medo...
• Eu não quero....
• Eu preciso...
• Eu quero...

4. Por arrependimento
• Me sinto constrangido(a)...
• Sinto muito...
• Sinto vergonha...
• Eu não queria...
• Eu quero...

5. Por amor
• Eu amo...
• Eu quero...
• Eu entendo...
• Eu perdôo...
• Eu aprecio...
• Eu te agradeço por...
• Eu sei...

P.S. A resposta que eu gostaria de ouvir de você:

Aqui estão algumas situações típicas e alguns exemplos de Cartas que vão ajudá-lo(a) a
entender a técnica.

Uma carta sobre discussões

Duas pessoas discordam sobre uma decisão financeira. Em poucos minutos eles estavam discutindo. Quando um notou que o outro estava começando a gritar, parou de gritar, respirou fundo e então disse, "Eu preciso de algum tempo para pensar sobre isso e aí nós conversaremos". Então dirigiu-se para outro cômodo e escreveu seus sentimentos numa Carta.

Depois de escrever a carta, foi capaz de voltar e debater o problema de uma maneira mais compreensiva. Como conseqüência, foram capazes de amavelmente resolver seu problema.

Eis a carta:

Querido (a)

1. Raiva: Estou com raiva por você ficar tão exaltada. Estou com raiva por você ficar me entendendo mal. Estou com raiva por você não poder ficar calma quando conversamos. Estou com raiva por você ser tão sensível e se magoar facilmente. Estou com raiva por você não confiar em mim e me rejeitar.

2. Tristeza: Estou triste por estarmos discutindo. Fico magoado ao sentir suas dúvidas e sua desconfiança. Dói em mim perder o seu amor. Estou triste por termos brigado. Estou triste por discordarmos.

3. Medo: Estou com medo de cometer um erro. Tenho medo de não poder fazer o que quero sem aborrecê-la. Tenho medo de compartilhar meus sentimentos. Tenho medo de que você faça com que eu me sinta errado. Tenho medo de parecer incompetente. Tenho medo de que você não me aprecie. Tenho medo de falar com você quando você está tão aborrecida. Não sei o que dizer.

4. Arrependimento: Sinto muito por tê-la magoado. Sinto muito por não concordar com você. Sinto muito por ter me tornado tão frio. Desculpe por ser tão resistente às suas idéias. Perdoe-me por viver em tal correria para fazer o que quero. Perdoe-me por ter feito com que seus sentimentos estivessem errados. Você não merece ser tratada dessa maneira. Sinto muito têla julgado.

5. Amor: Eu a amo e quero dar um jeito nas coisas. Acho que poderia ouvir seus sentimentos agora. Eu quero apoiá-la. Eu entendo que magoei seus sentimentos. Sinto muito por ter invalidado tanto seus sentimentos. Eu quero ser seu herói e não quero simplesmente concordar com tudo. Quero que você me admire. Eu preciso ser eu mesmo e apoiá-la para que você seja você mesma. Eu a amo. Dessa vez, quando conversarmos, serei mais paciente e compreensivo. Você merece.
Eu te amo, Michael

P.S. A resposta que eu gostaria de escutar: "Amo você, Michael. Eu realmente aprecio esse
homem carinhoso e compreensivo que você é. Eu creio que podemos dar um jeito nisso."

Uma carta sobre frustração e desapontamento

Jean deixou um recado para seu marido, Bill, dizendo que queria que ele trouxesse uma correspondência importante para casa. De algum modo, Bill não recebeu o recado. Quando ele chegou em casa sem a correspondência, a reação de Jean foi forte frustração e desapontamento. Apesar de Bill não ter feito nada de errado, quando Jean continuou a fazer comentários sobre o quanto ela precisava daquela correspondência e sobre o quanto estava frustrada, ele começou a se sentir acusado e agredido. Jean não se deu conta de que Bill estava tomando todos os seus sentimentos de frustração e desapontamento como uma coisa pessoal. Bill estava quase para explodir e fazer com que ela se sentisse errada por estar aborrecida.
Em vez de despejar seus sentimentos defensivos nela e arruinar a noite deles, ele sabiamente decidiu tirar dez minutos e escrever uma Carta. Quando terminou de escrever, ele voltou mais amável e deu um abraço em sua esposa dizendo, "Sinto muito que você não tenha recebido sua correspondência. Eu gostaria de ter recebido o recado. Você ainda me ama mesmo assim?" Jean reagiu com muito amor e apreço.

Eis a Carta de Bill:

Querida Jean,

1. Raiva: Eu detesto quando você fica muito aborrecida. Detesto quando você me culpa. Estou com raiva por você estar tão infeliz. Estou com raiva por você não ficar feliz em me ver. Sinto como se nada do que eu fizesse jamais fosse o bastante. Eu quero que você me aprecie e fique feliz em me ver.

2. Tristeza: Estou triste por você estar tão frustrada e desapontada. Estou triste por você não estar feliz comigo. Eu quero que você seja feliz. Estou triste porque o trabalho está sempre interferindo em nossa vida amorosa. Estou triste por você não apreciar todas as coisas maravilhosas que temos nas nossas vidas. Estou triste por não ter voltado para casa com a correspondência de que você precisava.

3. Medo: Tenho medo de não fazê-la feliz. Tenho medo de que você fique infeliz a noite toda. Tenho medo de me abrir com você ou de me aproximar de você. Tenho medo de precisar do seu amor. Tenho medo de não ser bom o bastante. Tenho medo de que você fique contra mim.

4. Arrependimento: Sinto muito por não ter trazido a correspondência para casa. Sinto muito que você esteja tão infeliz. Sinto muito não ter pensado em ligar para você. Eu não queria aborrecê-la. Eu queria que você ficasse feliz em me ver. Nós temos um feriado de quatro dias e eu quero que seja especial.

5. Amor: Eu a amo e quero que você seja feliz. Eu compreendo que você esteja aborrecida. Eu compreendo que você não esteja tentando me fazer sentir mal. Você só precisa de um abraço e de alguma empatia. Sinto muito. Às vezes eu não sei o que fazer e começo a achar que você esteja errada. Obrigado por ser minha esposa. Você não tem que ser perfeita e não tem que estar feliz. Eu compreendo que você esteja aborrecida por causa da correspondência.

Eu te amo, Bill
P.S. A resposta que eu gostaria de escutar: "Amo você, Bill. Eu aprecio o quanto você faz por mim. Obrigada por ser meu marido."

11 de jul de 2008

Morte: Deus entende

Esse áudio tocou meu coração! Morte de pessoas queridas é sempre doloroso, mas Deus nos entende, mesmo quando nada parece tirar a dor...Deus entende. Quando eu tiver oportunidade quero fazer um vídeo com a tradução desse vídeo, mas por enquanto apenas escrevi o texto pra vocês.

TRADUÇÃO (abaixo):



- Ei Mike, posso falar com você?
- Claro Logan, o que você conta?
- Eu quero te dizer algo que Deus acabou de me dizer.
- Ok.
- Ontem à noite meu pai estava enlaçando um bezerro. Esse bezerro nasceu de uma vaca muito velha. Ela não tinha o melhor leite e a vitamina C e tudo mais.
- Ok.
- Espera aí...Mãe?!
- Tão bonitinho, acho que a mãe dele está chamando...
- (com a mãe) Eu estou falando no telefone agora, termino num segundo...Então, desculpa...mas de qualquer forma...O bezerro quebrou as costas...e hoje de manhã eu saí e eu mesmo a deitei. Eu estava falando com Deus e perguntando pra Deus: por que? Ela era especial...E Deus disse: "Sabe Logan, meu filho era especial e Ele morreu por um propósito. É quase a mesma coisa, aquele bezerro estava próximo de mim e o filho de Deus estava próximo Dele.
- Logan, você está tão certo...é verdade. Você vai ficar bem?
- Sim, eu vou ficar bem. Mas eu só queria dizer à vocês que isso é tão importante. Sempre lembre quando você perder alguém querido ou um animalzinho, sempre lembre que Deus deu o filho Dele também e Ele entende. Ele sempre entende, sempre. Apenas corra pra Ele.
- Logan, você é mais sábio do que pensa amigo!
- Bom, às vezes não acho que sou sábio. Acredite, já fiz muitas besteiras...Mas eu tenho aprendido com elas.
- Pois é, mas é isso que te torna sábio. Alguém que aprende com seus erros.
- Oh, só quis ligar e compartilhar com vocês. Amo você.
- Amo você também!
- Tchau!
- Tchau, tchau!

10 de jul de 2008

Books I really want to read

  • The Jesus I never knew: I want to read it since I read this quote from it: "The proof of spiritual maturity is not how pure you are, but an awareness of your impurity. That very awareness opens the door to grace. Spiritual maturity is not measured in the rules you keep.
    Spiritual maturity is not measured in the Bible answers you know in small groups. Spiritual maturity is not even about what you do. Primarily, Spiritual maturity is know who you are in Christ."
  • The Journals of Jim Elliot: I want to read it since I watched the movie The end of the spear, which portraits the story of Jim Elliot as a missionary and his tragic death.
  • Jonathan Edwards Resolutions: I want to read it since I read some of his resolutions on Pastor Samuel Sutter's blog.
  • Guerreiros da Luz: I want to read it since I watched the author's interview, Daniel Mastral.

8 de jul de 2008

Everything to me - Avalon



I grew up in Sunday school
Eu cresci freqüentando a escola dominical
I memorized the Golden Rule
Decorei o grande mandamento
And how Jesus came to set the sinner free
E como Jesus libertou os pecadores
I know the story inside out
Eu sei a história de trás pra frente
I can tell you all about
Eu posso te contar tudo sobre isso
The path that led Him up to Calvary
O caminho que O levou ao Calvário
But ask me why He loves me
Mas me pergunte porque que Ele me ama
And I don't know what to say
Eu não sei o que dizer
But I'll never be the same
Mas eu nunca serei o mesmo
Because He changed my life when He became...
Porque Ele mudou a minha vida quando Ele se tornou...

Everything to me
Tudo para mim
He's more than a story
Ele é mais do que uma história
More than words on a page of history
Mais do que palavras numa página de História
He's the air that I breathe
Ele é o ar que eu respiro
The water I thirst for
A água da qual eu tenho sede
And the ground beneath my feet
É o chão que eu piso
He's everything, everything to me
Ele é tudo, tudo para mim.

We're living in uncertain times
Nós estamos passando por tempos incertos
And more and more I find that I'm aware
E cada vez mais eu acho que estou consciente
Of just how fragile life can be
Do quão frágil a vida pode ser
I want to tell the world I found
Eu quero contar ao mundo que eu encontrei
A love that turned my life around
Um amor que transformou a minha vida
They need to know that they can taste and see
Eles precisam saber que eles podem provar e ver
Now every day I'm praying
Agora todos os dias eu estou orando
Just to give my heart away
Apenas para entregar meu coração
I want to live for Jesus
Eu quero viver por Jesus
So that someone else might see that He is...
De modo que os outros possam ver que Ele é...

Everything to me
Tudo para mim
He's more than a story
Ele é mais do que uma história
More than words on a page of history
Mais do que palavras numa página de História
He's the air that I breathe
Ele é o ar que eu respiro
The water I thirst for
A água da qual eu tenho sede
And the ground beneath my feet
É o chão que eu piso
He's everything
Ele é tudo
And looking back over my life at the end
No fim olhando pra trás na minha vida
I'll go to meet You saying You've been
Eu Te encontrarei dizendo que Você tem sido

Everything to me
Tudo pra mim
You're more than a story
Você é mais do que uma história
More than words on a page of history
Mais do que palavras numa página de História
You're everything to me
Você é tudo pra mim
You're more than a story
Você é mais do que uma história
More than words on a page of history
Mais do que palavras numa página de história
You're the air that I breathe
Você é o ar que eu respiro
The water I thirst for
A água da qual eu tenho sede
And the ground beneath my feet
É o chão que eu piso
You're everything
Você é tudo
Lord, You're everything to me
Senhor, Você é tudo pra mim