22 de dez de 2008

Careful: your heart is deceitful!

When writing to my pastor trying to understand my own heart, she wrote me saying she could only pray that my heart would not deceive me. And today I read in Jeremiah 17:9

"The heart is more deceitful than all else And is desperately sick; Who can understand it?"

I've been deceived by my heart many times to the point that I don't believe in it at all. And it just makes me realize that if I can't trust my own heart how can I ever trust or understand or depend upon anybody else's heart. I can't! The Bible says it best: "Cursed is the one who trusts in man..." Jeremiah 17:5

Cursed means the cause of evil, misfortune, or trouble. And the Bible means what it says by giving examples of how much trouble one might find himself into when trusting in man and turning their back to God:

"He will be like a bush in the wastelands;
he will not see prosperity when it comes.
He will dwell in the parched places of the desert,
in a salt land where no one lives. " (Jeremiah 17:6)

Men are not trustful, they will all wrong you at some point because we are all sinners. Only God can love us in a perfect way, and only through God can we love others in an altruist way. This makes me remember a story I read in my ESL class about the uncertainties of love.

GOING HOME by Pete Hamill --------------

I first heard this story a few years ago from a girl I had met in New York's Greenwich Village. The girl told me that she had been one of the participants. Since then, others to whom I have related the tale have said that thay had read a version of it in some forgotten book, or been told it by an acquaintance who said that it actually happened to a friend. Probably the story is one of those mysterious bits of folklore that emerge from the national subconscious every few years, to be told anew in one form or another. The cast of character shifts, the message endures. I like to think that it did happen, somewhere, sometime.

THEY WERE going to Fort Lauderdale-three boys and three girls-and when they boarded the bus, they were carrying sandwiches and wine in paper bags, dreaming of golden beaches and sea tides as the gray cold of New York vanished behind them.

As the bus passed through New Jersey, they began to notice Vingo. He sat in front of them, dressed in a plain, ill-fitting suit, never moving, his dusty face masking his age. He chewed the inside of his lip a lot, frozen into some personal cocoon of silence.

Deep into the night, outside Washington, the bus pulled into a Howard Johnson's, and everybody got off except Vingo. He sat rooted in his seat, and the young people began to wonder about him, trying to imagine his life;perhaps he was a sea captain, a runaway from his wife, an old soldier going home. When they went back to the bus, one of the girls sat beside him and introduced herself.

"We're going to Florida," she said brightly. "I hear it's beautiful."

"It is," he said quietly, as if remembering something he had tried to forget.

"Want some wine?" she said. He smiled and took a swig. He thanked her and retreated again into his silence. After a while, she went back to the others, and Vingo nodded in sleep.

In the morning they awoke outside another Howard Johnson's, and this time Vingo went in. The girl insisted that he join them. He seemed very shy, and ordered black coffee and smoked nervously as the young people chattered about sleeping on beaches. When they returned to the bus, the girl sat with Vingo again, and after a while, slowly and painfully, he told his story. He had been in jail in New York for the past four years, and now he was going home.

"Are you married?"

"I don't know."

"You don't know?" she said.

"Well, when I was in the can I wrote to my wife," he said. "I told her that I was going to be away a long time, and that if she couldn't stand it, if the kids kept askin' questions, if it hurt too much, well, she could just forget me. I'd understand. Get a new guy, I said-she's a wonderful woman, really something- and forget about me. I told her she didn't have to write me or nothing. And she didn't. Not for three and a half years."

"And you're going home now, not knowing?"

"Yeah," he said shyly. "Well, last week, when I was sure the parole was coming through, I wrote her again. We used to live in Brunswick, just before Jacksonville, and there's a big oak tree just as you come into town. I told her that if she'd take me back, she should put a yellow handkerchief on the tree, and I'd get off and come home. If she didn't want me, forget it- no handkerchief, and I'd go through."

"Wow," the girl said. "Wow."

She told the other, and soon all of them were in it, caught up in the approach of Brunswick, looking at the pictures Vingo showed them of his wife and three children-the woman handsome in a plain way, the children still unformed in the cracked, much- handled snapshots.

Now they were 20 miles from Brunswick, and the young people took over window seats on the right side, waiting for the approach of the great oak tree. The bus acquired a dark, hushed mood, full of the silence of absence and lost years. Vingo stopped looking, tightening his face into the ex-con's mask, as if fortifying himself against still another disappointment.

Then Brunswick was ten miles, and then five. Then, suddenly, all of the young people were up out of their seats, screaming and shouting and crying, doing small dances of exultation. All except Vingo.

Vingo sat there stunned, looking at the oak tree. It was covered with yellow handkerchiefs-20 of them, 30 of them, maybe hundreds, a tree that stood like a banner of welcome billowing in the wind. As the young people shouted, the old con rose from his seat and made his way to the front of the bus to go home.

This story always makes me want to cry imagining how Vingo felt loved and filled with hope and joy when he saw all of those yellow handkerchiefs. If a wife can love a husband in this forgiving and unselfish way, God loves us even more. We can trust that God will always have an Oak tree filled with yellow ribbons if that's what would tell us that we are LOVED and WANTED!

"But blessed is the man who trusts in the LORD,
whose confidence is in him.
He will be like a tree planted by the water
that sends out its roots by the stream.
It does not fear when heat comes;
its leaves are always green.
It has no worries in a year of drought
and never fails to bear fruit." (Jeremiah 17:7,8)

Blessed means divinely or supremely favored; fortunate. When I put my confidence in God and not in man things will go divinely well. :) Nothing can harm me if my trust is in God only. I lay down my life at His feet, trusting that He always has only the best for me and all things work for the good of those who love Him.

"I the LORD search the heart
and examine the mind,
to reward a man according to his conduct,
according to what his deeds deserve." (Jeremiah 17:10)

May God find in us good deeds and reward us greatly!

God bless your week!

2 de dez de 2008

A importância de fazer BACKUP!

Eu trabalho com databases...and I should know better...Eu sei...é uma daquelas coisas que pensamos que nunca vai acontecer com a gente. Mas ACONTECEU!!!!!!!! Que horror!

Resumindo a história: meu computador deu tiu-tiu, eu achando que sabia o que estava fazendo fiz um recovery do sistema, o resultado: um computador novo, sem nenhumzinho arquivo meu. Que desespero! Liguei pro técnico e ele me acalmou, disse que era possível recuperar. Ufa! Mas hoje peguei o laptop e os arquivos estavam lá sim...mas na hora de abrir quem disse que os teimosos abriram? Nã, não! AIIIIIIIIIIIIII!!!!

Alguns arquivos abriram, quer dizer uma boa parte...acho que perdi uns 30%...Perdi muitas fotos e textos e músicas...O pior é que tinha um trabalho de uma amiga minha prontinho pra imprimir...e esse não abre de jeito-maneira! Quando é coisa minha eu me viro sabe...mas dos outros...é o pior! Vou ter que editar tudo de novo o trabalho dela...e era pra ter entregado semana passada...Vai soar como a desculpa mais esfarrapada da TERRA...mas quem dera fosse só uma desculpa viu!

O jeito é aprender com os erros. Sempre tem algo pra aprender e minha GRANDE lição é que eu preciso ter um backup dos meus arquivos.

Achei um que parece ser muito bom: Mozy Online Backup*. Foi recomendado pela PC Magazine com uma rate de BOM, por ser um pouco mais difícil de usar. É online backup de até 2GB de graça! Já me cadastrei...eu heim...não quero problemas com data outra vez! ENOUGH!

*
https://mozy.com/?ref=ZJMYS3 For every person that clicks on this link and starts using Mozy*, you'll both get another 512MB of free backup space. That's right, you get extra space, and so do they. That's 1GB of free space for every two people! (We have powerful computers here that can do that sort of math.) For a limited time, there is no limit on the free space you can get.

22 de nov de 2008

Which one is better: choosing or being chosen?

If you stop by the office I work at you will see that my computer's desktop background has the following picture:

I firmly believe that we're influenced by the people we are close to. Proverbs 13:20 says: "He who walks with the wise grows wise, but a companion of fools suffers harm."

I've always been very picky when it comes to friends. And by friends I mean people I can really be open with, share my deepest dreams and fears, cry and rejoice with, care and be cared for, my close friends: the good and best friends.

I usually prefer to choose my friends. As I become part of a group of people I will spend some time just watching and looking for some specif characteristics on people that will make me want to be with them and become more like them. Yes, I like to surround myself with people who have qualities that I admire and that I want to acquire. It rhymed!

About 8 years ago I was starting High School, and there was this girl I spotted on the first day: Denize. I had seem her before in my keyboard class but we were in and out of the class and did not talk much. But when I saw her at school I knew we would be great friends. If you ask her she will tell you that she also remembered me from the keyboard class, but she thought I was snobbish so she didn't want to be friends with me. But I insisted. I would say hi to her with a big smile everyday until she finally gave in and allowed me to get close to her. I was right, we became the best of friends for the next four years of High School. (photo: Michelle, Gisele, Denize and me in our last year together).

Denize was so simple yet so complicated. She was pretty, fun, with a witty personality, authentic, kind of careless, reserved and synical at times. We were great together! Our school work would always get complements. Just as me, she took school very seriously and strive to be the best student she could be, and I could say that she had this mind set when I first met her. She was dedicated, creative and very meticulous in her work. And I loved it! We were studying to be teachers, so we had to do drawings, children activities, games, write class plans and reports...I remember a book we wrote and draw together that got so many complements that the teacher wanted to get it published. It was the cutest little children's book ever!

Maise, Débora, Denize, Sahar, Evelyn...these are friends I chose, friends that I initiated the friendship, I made the first move, I saw something special in them that made me want to be closer. I was the one calling, insisting to spend time with them. It was hard at first but after a while it was full of joy! And with all of them I was right about how special our friendship would be! These girls became a piece of me, I enjoyed every moment we had together. I was a better Giselle when with them. I learned with them. My admiration for them made me get a piece of them for myself: wheter it was the way one would eat healthy, or the way the other would seat, or fix her hair, or talk to people... The memories I have of them are the dearest ones! I do not regret any of the time, effort and purposely care I gave them to win their friendship. They are very special girls that I will always admire and carry them im my heart.

But I was also chosen as a friend. Karina, Raquel, Cal, Two...these are friends who chose me. They were the ones who initiated the friendship, who insisted in spending time with me, who wanted to be closer. These were girls that became true companions as I learned to admire them. They would make me feel so important and loved. And they valued our friendship so very much. They were the ones I was the most spontaneous and authentic with. They knew me so well that it would make me feel naked sometimes. They would guess what I was about to say or do. It was awesome!

I remember when I started getting to know Cal (the one by my side in the photo) and she promptly invited me over to her house. We would go to church together and we had the greatest conversations about guys and books and our relationship with God. I remember a sweatshirt I borrowed from her, it was blue with a little bunny from Looney Tunes close to the zipper. I loved that sweatshirt! I kept it for as long as I could. She didn't mind...rs. One time I needed to borrow something but she was not home, so she tells me to go to her house and get the hidden spare key to go inside and get what I needed. I thought that was awesome!!! I felt so special for going inside her house, when nobody was there, with the hidden spare key. Her house was just so familiar to me. I would open the refrigerator and feel totally comfortable to get whatever I wanted without even asking her.

But when it comes to friendship which one is better: choosing or being chosen?

TO BE CONTINUED....gotta go!

15 de nov de 2008

AS 5 LINGUAGENS DO AMOR





Do livro: Dr. Gary Chapman. Editora Mundo Cristão

O casamento pode ser a mais feliz ou infeliz das experiências da vida.
As pessoas se casam porque se amam e querem estar juntas e felizes. Quando Deus criou o homem e a mulher, os criou para se complementarem. São cooperadores iguais em valor diante de Deus.
Quero encorajá-los a desejar e a decidir crescer e melhorar em seus relacionamentos. Deus quer! você pode.
Todos queremos ser amados, queridos, ser importante, ter valor.

1ª - PALAVRAS DE APRECIAÇÃO
Elogios, encorajamento, a maior necessidade é ser apreciada. Ex.: o homem que lavava o carro e encerava e não pintava o quarto para sua mulher.
- A morte e a vida estão no poder da língua; o que a usa bem,come dos seus frutos. Prv. 8.21
- Prov. 12.25 “A ansiedade no coração do homem o abate, mas a boa palavra o alegra”.
Encorajar é inspirar coragem.. É o melhor remédio para insegurança e desânimo
Concentre-se nas qualidades do seu cônjuge. Ás vezes o relacionamento vai se desgastando e só passamos a enxergar os defeitos do outro. Lembre-se de elogiar as qualidades dele ou dela.
Muito obrigado por ..... Valeu! É isso mesmo! Desculpe!!!! Perdão! Eu errei! Você está certo! Gostei demais! Gosto muito de...
OPOSTO: Não usar a crítica, nem a culpa.
Estes dois elementos destroem qualquer relacionamento. Especialmente a crítica gera um profundo desânimo e sensação que não vale a pena continuar juntos.
PERDÃO: É um ato de amor, usando palavras verdadeiras e com bondade.

2ª - TOQUE FÍSICO
Carinho, abraços, toques físicos. As pessoas emocionalmente anseiam pelo toque físico de seu cônjuge.

3ª - QUALIDADE DE TEMPO
Atenção amorosa, a pessoa quer ser “curtido” pelo cônjuge. São as pessoas que necessitam da companhia amorosa de seu cônjuge, mais que de palavras ou serviços.
Gostam de ter o seu cônjuge sempre ao seu lado, e quer estar sempre ao lado do cônjuge.
1- Ouvir com interesse – Tiago 1.19; Prov. 18.13
Todos nós temos uma necessidade muito grande de sermos ouvidos e compreendidos. Nossa tendência é falar, há pessoas que até gritam na ânsia de serem compreendidas. Contudo, o primeiro passo para que seu cônjuge venha a lhe ouvir, é você ouvi-lo primeiro, com toda paciência, e fazer com que ele se sinta compreendido.
Ex. – Minha mulher é uma megera, chata, nada está bom para ela!
- Como você se casou com uma megera destas? Perguntou o Dr Hendrcks.
- Antes ela não era assim. – Ah! Você a transformou nisso!!

4ª - SERVIÇO
Formas de servir, quando fazem coisas para elas que são consideradas importantes. Quando são ajudadas com trabalho.


5ª - PRESENTES
Gostam muito de receber presentes, sejam caros ou baratos. Sentem amadas por serem lembradas e por ganharem coisas.
- Saber o que o cônjuge vai gostar. Quando recebemos um presente que tem significado, ele foi pensado, planejado, é resultado de observação tem muito valor!!!

Fonte: Sepal - Servindo aos pastores e líderes

12 de nov de 2008

Eu quero: Temperamento transformado pelo Espírito

Pensei que tinha perdido minha chave, revirei a bolsa e nada...e logo me condenei pensando: Eu realmente tenho problema com chaves, que raiva! Como posso ser tão distraída? Será que nunca vou mudar? Tem que ter um jeito, não é possível! Vai ser um problema pra entrar no escritório amanhã...Eu preciso achar essa chave...eu tinha certeza que tinha guardado, como pode alguém pensar em guardar e não guardar? Tonta viu! Ai Pai só o Senhor pra me ajudar com minhas macaquices, já tentei mudar e não adiantou! Eu preciso de um temperamento transformado mesmo pelo Espírito, não dá pra ser assim Pai! Me ajuda! Cuida da chave pra que alguém tenha guardado e me dá um método pra evitar que isso aconteça de novo. Tem misericórdia Pai!

E Ele teve: achei a chave no bolso de fora da minha bolsa. Sabia que tinha guardado! Mas por causa da minha tendência de perder as coisas me precipitei em me julgar... E no desespero não achei a chave...rs eu tenho melhorado nessa área mas falta acreditar que melhorei!

11 de nov de 2008

O Menino Maluquinho - O Filme



Vida de moleque é vida boa
Vida de menino é maluquinho
Barra manteiga, rouba bandeira
Tudo que é bom é brincadeira

O menino é dono do mundo
E o mundo não é mais que uma bola
O menino não conhece perigo
Tem um anjo da guarda na cola

Vida de moleque é vida boa
Vida de menino é maluquinho
É bente-altas, rouba bandeira
Tudo que é bom, é brincadeira

O tempo do menino maluquinho
É um tempo que existe só na infância
Mas ele é eterno em todos nós
Ele gruda em nós feito esperança

Vida de moleque é vida boa
Vida de menino é maluquinho
Barra manteiga, rouba bandeira
Tudo que é bom é brincadeira

....................................

Li o livro do Ziraldo: O menino maluquinho na 3a série. Quando assisti o filme em 94 fiquei ainda mais apaixonada com essa história. AMO! Sempre desperta muitas memórias da minha infância: As brincadeiras na rua de taco, de bolinha de gude, de rouba bandeira, as guerras de bexiga e banhos de mangueira...rs BOM DEMAIS ISSO TUDO!

VIDA de criança é VIDA BOAAA!!!!

Quero voltar à dar aulas pra reviver isso tudo...hehehehe

4 de nov de 2008

Video: Four Basic Personality Types

Performer, Zach Anderson portrays the four basic personality types: Sanguine, Choleric, Melancholic and Phlegmatic, in this skit in Hungarian, but subtitled in English.


31 de out de 2008

A pessoa errada - Luis Fernando Veríssimo


Pensando bem, em tudo o que a gente vê, e vivencia, e ouve e pensa, não existe uma pessoa certa pra gente.

Existe uma pessoa, que se você for parar pra pensar, é na verdade, a pessoa errada.

Porque a pessoa certa faz tudo certinho: chega na hora certa, fala as coisas certas, faz as coisas certas.

Mas nem sempre precisamos das coisas certas. Aí é a hora de procurar a pessoa errada.

A pessoa errada te faz perder a cabeça, fazer loucuras, perder a hora, morrer de amor.

A pessoa errada vai ficar um dia sem te procurar, que é para na hora que vocês se encontrarem a entrega seja muito mais verdadeira.

A pessoa errada, é na verdade, aquilo que a gente chama de pessoa certa.

Essa pessoa vai te fazer chorar, mas uma hora depois vai estar enxugando suas lagrimas, essa pessoa vai tirar seu sono, mas vai te dar em troca uma inesquecível noite de amor.

Essa pessoa pode não estar 100% do tempo ao seu lado, mas vai estar toda a vida esperando você.

A pessoa errada tem que aparecer para todo mundo, porque a vida não é certa, nada aqui é certo.

O certo mesmo é que temos que viver cada momento, cada segundo amando, sorrindo, chorando, pensando, agindo, querendo e conseguindo.

Só assim, é possível chegar aquele momento do dia em que a gente diz: "Graças a Deus, deu tudo certo!", quando na verdade, tudo o que Ele quer, é que a gente encontre a pessoa errada, Para que as coisas comecem a realmente funcionar direito prá gente.

Nossa missão: Compreender o universo de cada ser humano, respeitar as diferenças, brindar as descobertas, buscar a evolução.

27 de out de 2008

Áudio: Eu pregando no culto de jovens


Dia 8 de Agosto de 2008, tive o privilégio de pregar no culto de jovens da minha igreja, a Sexta Jovem. Preguei em Daniel capítulo 3, na história dos amigos de Daniel na fornalha ardente. Fiz um paralelo com os testemunhos de mártires do livro Jesus Freaks por DC Talk.

O título que dei à essa mensagem foi: 'Como dizer não aos "ídolos" desse mundo?'. Analizando as atitudes dos amigos de Daniel diante da escolha de negar a fé deles ou morrer, aprendemos 3 lições para estarmos prontos pra dizer não aos "ídolos" desse mundo:

1) Conheça a Palavra de Deus
2) Abra mão dos seus direitos
3) Tenha fé no Deus que é, independente do que Ele pode fazer

Ouça o áudio da pregação completa abaixo:



Deus abençoe você!

24 de out de 2008

Thiago e Pôni - Ministério CEIFA


Thiago e Pôni são missionários do Ministério CEIFA da JOCUM. Eu tive o privilégio de conhecê-los em Junho desse ano, quando eles deram um workshop de Teatro em nossa igreja, nos ajudando a iniciar o Ministério Faces. E mais do que somente ensinar Pantomima, eles nos ensinaram, com seu testemunho de vida, a sermos cada dia mais parecidos com Jesus. Aprendi a admirá-los e amá-los no pouco tempo que passamos juntos! Casal DEZ!

Agora eles estão levando as Boas Novas de salvação à vários países na Ásia.
Abaixo está um vídeo que mostra um pouco do trabalho que está sendo desenvolvido.

Orem por esse casal!

1 Vídeo Projeto Ásia 2008 from Thiago, Pôni e Asaf on Vimeo.

13 de out de 2008

SiteMeter.com - Tô vendo tudo!!!

Até o Google está querendo me arranjar um namorado...olha só...tô vendo tudo!

Vila do Louvor


Nesse fim-de-semana que passou um grupo de louvor da JOCUM (Jovens com uma missão) estava tocando na minha igreja. E depois, conversando com eles descobri que eles trabalham em tempo integral como missionários de louvor: fazendo produção de cds, compondo, estudando música, treinando grupos de louvor nas igrejas para serem verdadeiros adoradores, etc.

A galera é gente boa pra caramba e super compromissados com Deus. Um dos objetivos deles têm sido trazer de volta ao Brasil o ritmo/som brasileiro no louvor e adoração, e tirar um pouco a influência americana de rock e tal. Eles pensam que Deus deu pra cada cultura um jeito singular de adorá-Lo e isso deve ser mantido. Mas eles tocam de tudo.

O Vila do Louvor tem cds gravados com parceria com o Vineyard music, já tenho no meu Ipod o CD deles, um som MPB cristão muito abençoado e bem brasileiro!

A base da JOCUM que eles estão fica em Piratininga, SP. Aqui vai o website: http://viladolouvor.org

_______________________________________

Beto Tavares

Beto Tavares é ministro de louvor, missionário de JOCUM desde 1988. Ele lidera o ministério de JOCUM chamado Vila do Louvor, que tem o alvo de recrutar, equipar e enviar ministros de louvor, músicos e artistas cristãos dos diversos campos das artes, para que, através desta ferramenta, levem a mensagem do amor de Deus às nações do mundo e discipulando as nações, causando um impacto na sociedade.

Beto tem viajado pelo Brasil e diversas nações, divulgando a visão missionária do louvor, e ensinando em igrejas e escolas de JOCUM. Como cantor, Beto tem 4 CDs lançados, o primeiro, "Fogo", foi gravado em Atlanta e lançado no Brasil em 1997. O segundo, "Sede", lançado em 2001. O CD “Venho me Entregar” foi feito em 2003, em parceria com a Oitava Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte, de onde é membro. Seu último lançamento, “Mover” foi lançado no início de Outubro de 2005.

Tem sido parceiro do ministério Vineyard no Brasil desde sua implantação, tendo participação em diversos CDs, como cantor e compositor, além de ter realizado versões de boa parte das músicas da Vineyard Music Brasil lançadas em português. Também está envolvido com o movimento Adoração e Adoradores, liderado pelos pastores e ministros de louvor Massao Suguihara e Asaph Borba, além da participação de outros grandes líderes de louvor do Brasil, com o apoio da Integrity Music.

Beto é casado com Raquel e tem uma filhinha, Nicole de 5 anos.

10 de out de 2008

Sample Wedding Vows

Sample One

Male

I, _____, take you, ______, to be my wedded wife. With deepest joy I receive you into my life that together we may be one. As is Christ to His body, the church, so I will be to you a loving and faithful husband. Always will I perform my headship over you even as Christ does over me, knowing that His Lordship is one of the holiest desires for my life. I promise you my deepest love, my fullest devotion, my tenderest care. I promise I will live first unto God rather than others or even you. I promise that I will lead our lives into a life of faith and hope in Christ Jesus. Ever honoring God's guidance by His spirit through the Word, And so throughout life, no matter what may lie ahead of us, I pledge to you my life as a loving and faithful husband.

Female

I, _____, take you, ______, to be my wedded husband. With deepest joy I come into my new life with you. As you have pledged to me your life and love, so I too happily give you my life, and in confidence submit myself to your headship as to the Lord. As is the church in her relationship to Christ, so I will be to you. _____, I will live first unto our God and then unto you, loving you, obeying you, caring for you and ever seeking to please you. God has prepared me for you and so I will ever strengthen, help, comfort, and encourage you. Therefore, throughout life, no matter what may be ahead of us, I pledge to you my life as an obedient and faithful wife.

Sample Two

Male

I love you, _____, and I know that God has ordained this love. Because of this I desire to be your husband. Together we will be vessels for His service in accordance with His plan, so that in all areas of our life Christ will have the pre-eminence. Through the pressures of the present and the uncertainties of the future, I promise to be faithful to you. I promise to love, guide, and protect you as Christ does His Church, and as long as we both are alive. According to Ephesians 5 and with His enabling power, I promise to endeavor to show to you the same kind of love as Christ showed the Church when He died for her, and to love you as a part of myself because in His sight we shall be one.

Female

I love you, ____ and I know that you love me. Because of this I desire to be your wife. For _ years I have prayed that God would lead me to His choice and I am confident that His will is being fulfilled tonight. Through the pressures of the present and the uncertainties of the future I promise to be faithful to you. I will love, serve, and obey you as long as we both are alive. Christ told us that the wife must submit herself unto her own husband as unto the Lord. For as Christ is Head of His Church so is the husband head of his wife. _____, I submit myself to you.

Sample Three

Male

I _____, take you ______, to be my wedded wife. To have and to hold, from this day forward, for better, for worse, for richer, for poorer, in sickness or in health, to love and to cherish 'till death do us part. And hereto I pledge you my faithfulness.

Female

I, _____, take you ______, to be my wedded husband. To have and to hold, from this day forward, for better, for worse, for richer, for poorer, in sickness and in health, to love and to cherish, 'till death do us part. And hereto I pledge you my faithfulness.

Sample Four

Male

_____, we read in Genesis, "Therefore shall a man leave his father and mother and cleave unto his wife," and in Proverbs "Whoso findeth a wife findeth a good thing." He has ordained that the husband be the head of the wife. He instructs me, as the one who will be your husband, to love you as Christ loves the Church. It is my desire and delight to follow this scriptural teaching. With all my heart, I make this pledge to you.

Female

______, the Lord instructs me as the one who will be your wife to submit to you as unto Him. Our Father created woman to be man's helper. It is my desire and delight to follow this scriptural teaching. With all my heart I make this pledge to you.

Sample Five

Male

______, I love you. Today is a very special day. Long ago you were just a dream and a prayer. This day like a dream come true the Lord Himself has answered that prayer. For today, ______, you as my joy become my crown. I thank Jesus for the honor of going through time with you. Thank you for being what you are to me. With our future as bright as the promises of God, I will care for you, honor and protect you. I lay down my life for you, _____, my friend and my love. Today I give to you me.

Female

______, I love you and I know you love me. I am confident that God has chosen you to be my husband. It is my prayer and desire that you will find in me the helpmeet God designed especially for you, and in confidence I will submit myself unto your headship as unto our Lord. Therefore, _____, I pledge to you my life as an obedient, faithful and loving wife. Whither thou goest I will go, whither thou lodgest I will lodge, Thy people shall be my people, And thy God my God.

Sample Six

Male

______, I love you and I know that this love is from God. Because of this, I want to be your husband so that we might serve Christ together. Through all of the uncertainties and trials of the present and future, I promise to be faithful to you and love you. I promise to guide and protect you as Christ does his church, as long as we both shall live. God's Word gives us the perfect example of this love in Christ's death for the Church. I shall try always, with God's help, to show you this same kind of love, for I know that in His sight we will both be one.

Female

______, I love you. I prayed that God would lead me to his choice. I praise Him that tonight His will is being fulfilled. Through the pressures of the present and uncertainties of the future I promise my faithfulness, to follow you through all of life's experiences as you follow God, that together we may grow in the likeness of Christ and our home be a praise to Him.

Sample Seven

Male

______, as we stand before both God and man, making public our commitment to one another, I wish to make it known that I recognize first of all God's authority over my life which is exercised from His loving heart. He has chosen me to be one of his own, and He is now my life. I recognize also that He has blessed me and entrusted to me your life as a free gift that I have not earned. In recognition of these things, ____ I purpose to love you with His love, to provide for your needs through His enablement, and to lead you as He leads me, as long as He give us life together, regardless of the circumstances. As Psalm 34:3 expressed my heart when I asked you to marry me, so it expresses my heart now: "O magnify the Lord with me and let us exalt His name together."

Female

On this special day, _____, I am reminded of the verse James 1:17 which says, "Every good thing bestowed and every perfect gift is from above, coming down from the Father of Lights with whom there is no variation or shifting shadow." With a gift such as you, I know that many new responsibilities face me. In I Corinthians, it explains "It is required of a steward to be found trustworthy." I cannot do this on my own strength, _______, but by God's grace and power working within me I desire to be trustworthy as your wife by following your leading submissively, even as unto Christ, loving and serving you in all circumstances as long as He give me life on this earth.

Sample Eight

Male

______, I give you this ring, wear it with love and joy. I choose you to be my wife, to have and to hold from this day forward for better or for worse, for richer for poorer, in sickness and in health, to love and to cherish as long as we both shall live.

Female

______, I give you this ring, wear it with love and joy. I choose you to be my husband: to have and to hold, from this day forward. For better, for worse, for richer for poorer; in sickness and in health; to have and to cherish, as long as we both shall live. And hereto, I pledge you my faithfulness to show to you the same kind of love as Christ showed the Church when He died for her, and to love you as a part of myself because in His sight we shall be one.

Sample Nine

Male

I, ______, take you _____ to be my wife, before God who brought us together; to love and cherish you even as Christ loved the Church and gave Himself for it, to lead you and share all of life's experiences with you by following God through them. That through His grace, ____, we might grow together into the likeness of Jesus Christ, our Savior and Lord.

Female

And with this ring, I, ____, take you, _____. to be my husband, before God who brought us together, to love you, cherish you, to submit myself unto you in all things, and to follow you through all of life's experiences as you follow God. That through His grace we might grow together into the likeness of Jesus Christ, our Savior and Lord.

Sample Ten

Male

I, ______, take you ______, to be my wedded wife, to have and to hold, from this day forward, for better, for worse, for richer, for poorer, in sickness and in health, to love and to cherish, till death do us part, or the Lord comes for His own, and hereto I pledge you my faithfulness.

(The Minister will quietly suggest they loose hands; then

The Woman with her right hand will take the right hand of the Man and repeat).

Female

I, _____, take you ______, to be my wedded husband, to have and to hold, from this day forward, for better, for worse, for richer, for poorer, in sickness and in health, to love land to cherish, till death do us part, or the Lord comes for His own, and hereto I pledge you my faithfulness.

Sample Eleven

Male

I ______, in faith, honesty and love, take you, ______, to be my wedded wife, to share with you God's plan for our lives together united in Christ. And with God's help, to strengthen and guide me I will be a strong spiritual leader for us in our life, for better, for worse, in sickness and in health, in joys and in sorrows, until death do we part. I give you all that I have myself and my love. (All these things I pledge to thee) In the Name of our Lord Jesus Christ. With this ring I seal my vow of love to you, ______and pray I may fulfill God's place in our home, in the Name of the Father, Son and Holy Spirit.

Sample Twelve

Male

I love you, ______, and I thank the Lord for the love that has bound our hearts and lives together in spiritual fellowship of marriage. I will love, honor and cherish you always. As we enter upon the privileges and joys of life's most holy relationship, and begin together the great adventure of building a Christian home, I will look to Christ as Head of our home as I have looked to Him as Head of the Church. I will love you in sickness as in health, in poverty as in wealth, in sorrow as in joy, and will be true to you by God's grace, trusting in Him, so long as we both shall live.

Female

I love you, ______, and I thank the Lord for the love that has bound our hearts and lives together in spiritual fellowship of marriage. I will love, honor, cherish and obey you always. As we enter upon the privileges and joys of life's most holy relationship and begin together the great adventure of building a Christian home, I will look to you as head of our home as I have looked to Christ as Head of the Church. I will love you in sickness as in health, in poverty as in wealth, in sorrow as in joy, and will be true to you by God's grace, trusting in Him, so long as we both shall live.

Sample Thirteen
(sample of personally written vows)

Male

______, as we stand before both God and man making public our commitment to one another, I wish to make it known that I recognize God's authority over my life which is exercised from His loving heart . He has chosen me to be one of His own, and has since been my life. I recognize also that He has blessed me, and entrusted to me your life as an unearned gift. In recognition of these things, I, _____, take you, _____, to be my wife. I purpose to love you with His love, to provide for your needs through His enablement, and to lead you as He leads me, as long as He gives me life, regardless of circumstances. ______, I look forward to establishing a home where Christ is glorified. Toward that end I promise to allow God to use you in my life as He sees best in building me into His person. I thank Him for your love and friendship.

Female

I ______, take you, ______, to be my husband. With the greatest joy I come into my new life with you. Today I am reminded of James l:17 which says "Every good thing bestowed and every perfect gift is from above, coming down from the Father of lights with whom there is no variation or shifting shadow." Besides the gift of salvation, you are the most precious gift God has given me. I know that along with the new joys God has given me, I face new responsibilities that I cannot fulfill in my own strength. But by God's grace and power working within me, I desire to be trustworthy as your wife, to serve and love you in all circumstances, to obey you, to allow God to use you to build His qualities in me, as long as God give us life on this earth. I praise God continually for you, ______, and for your love and friendship.

.................................

NOTE: My favorite vows: One, Two, Five, Six and Seven.
................................

Special thanks,

To my dear friend Marcelo Naconeski, who sent these vows to me so I can practice...hehehe...May we both practice, for God is faithful to fulfill our dreams!


Cartão de Feliz Aniversário do meu pai!

Click to play Feliz Aniversario Paizinho!
Create your own slideshow - Powered by Smilebox
Make a Smilebox slideshow

9 de out de 2008

J Moss - We Must praise



If I were a drummer, I would use my cymbal
Se eu fosse um baterista, eu usaria meu chimbal
If I were a writer, I would use a pencil
Se eu fosse um escritor, eu usaria meu lápis
I would use my voice, if I were a singer
Eu usaria minha voz, se eu fosse um cantor
No matter who or what we are, we must praise
Não importa quem ou o que somos, devemos adorar
If I was a doctor, I would use my research
Se eu fosse um médico, eu usaria minha pesquisa
A prolific dissertation, if I was a speaker
Uma dissertação prolífica, se eu fosse um preletor
I would use my hands, if I were a potter
Eu usaria minhas mãos, se eu fosse um oleiro
No matter who or what we are, we must praise
Não importa quem ou o que somos, devemos adorar

CHORUS
Let the people of God bless Him
Bendigam-no povo de Deus
Let it ring with love and truth
Entoando com amor e verdade
With our gifts we exalt Thee
Com nossos dons nós O exaltamos
Merciful, wonderful God
Misericordioso, maravilhoso Deus
We must praise
Devemos adorar

If I were an eagle, I would use my wings
Se eu fosse uma águia, eu usaria minhas asas
Since I'm a believer, I use everything
Como eu sou um crente, eu uso tudo
Make a joyful noise unto the Lord
Faça um barulho jubilante ao Senhor
All ye people
Todos os povos
No matter who or what we are, we must praise
Não importa quem ou o que somos, devemos adorar

CHORUS

Praise His Holy, Holy Name (X5)
Adore Seu Santo, Santo nome
With our gifts we exalt Thee
Com nossos dons nós O exaltamos
Merciful, wonderful God
Misericordioso, maravilhoso Deus

Oh Hallelujah, Oh glory, Oh holy of holies
Oh Aleluia, Oh glória, Oh Santo dos Santos
Oh Bread of life God, Oh meat of hunger Lord
Oh Deus pão da vida, oh Senhor que é alimento aos famintos
Water of thirst Lord, We magnify you
Senhor que é água ao sedento, Nós O magnificamos
We thank You for what You've done God
Nós te agradecemos pelo que Tens feito Deus
What You¹re doing God and what You're gonna do
Pelo que estais fazendo e vais fazer
No matter who or what we are, we must praise
Não importa quem ou o que somos, devemos adorar

1 de out de 2008

Curso de liderança - Pr. Elias Dantas


O riso é garantido na aula do Pr. Elias Dantas. E não podia ser diferente, afinal de contas ele é da família Dantas! Talvez sejamos primos distantes, bem distantes...rs
Divertido e cheio de conteúdo o Pr. Elias Dantas tem nos ensinado muito sobre liderança cristã e quero compartilhar algumas anotações:
A NATUREZA DA TAREFA
  • A tarefa da liderança cristã, de acordo com Atos 1:1 é continuar a obra que Jesus começou. Quando Jesus foi ao céu haviam apenas 500 cristãos, a obra só tinha começado.
  • O líder cristão precisa liderar à partir do que ele é, ou seja, de dentro pra fora. Quem o líder é gera admiração, levando outros à seguí-lo.
  • É um privilégio participar da edificação do povo que Deus comprou com o sangue de Jesus. Não há nada mais sublime.
  • Ser líder do povo de Deus é ser servo. Se o caminho da salvação é estreito, o da liderança é mais estreito.

OS RECURSOS

1) A visão: sem visão o povo perece

  • A visão é evangelizar, uma igreja que não evangeliza fossiliza. A função da visão é dar o rumo.
  • Uma igreja missionária paga para fazerem missões. Mas a igreja missional entende que já fomos enviados e missão nada mais é que o cruzamento da fronteira entre igreja e não-igreja. Todo relacionamento fora da igreja é um campo missionário. Todos na igreja são enviados ao mundo. (João 20:21)
  • Enquanto existir incrédulos ali estará a nossa visão.
  • A melhor definição: "visão é o futuro preferível para o povo". É preciso perguntar: Onde queremos que a igreja esteja em 10 anos?

[to be continued]

24 de set de 2008

Se você está de pé, cuide para que não caia

Nessa Terça-feira na aula do Seminário, o Pastor Eduardo compartilhou conosco a informação do escândalo da queda do Pr. Gugliemucci, membro do Hillsong, que inventou um câncer para esconder seu vício por pornografia. Vamos orar por esse pastor e aprender com o erro dele.

Envergonhado o Pastor Michael Gugliemucci finalmente contou que inventou uma luta contra um câncer terminal para esconder seus 16 anos de obsessão com pornografia.

"Esse é quem eu sou...Sou viciado nessas coisas, isso consome a minha mente," ele disse da pornografia na sua primeira entrevista no Today Tonight desde que a história foi revelada no AdelaideNow semana passada. "...Eu estou doente e é por isso que eu tive que inventar um tipo de explicação para o que estava acontecendo com meu corpo." A vergonha de seu vício se manifestou fisicamente, resultando na queda de seus cabelos e vômitos. "Eu tenho vivido uma mentira por muito tempo," ele disse. "Eu tenho escondido quem eu sou por tanto tempo. Eu posso dizer honestamente que os últimos dois anos tem sido um inferno pra mim fisicamente, emocionalmente, mas eu nunca sentei e pensei ...'vou enganar todo mundo' Today tonight insiste que não pagou pela entrevista com o homem que tem se escondido e recebido tratamento psiquiátrico desde que AdelaideNow revelou a teia de mentiras semana passada.

O senhor Guglialmucci, que diz ter escrito a música Healer depois de ter sido inspirado por Deus, também afirma que todo dinheiro arrecadado com a venda da música será retornado. "Eu não tenho desejo nenhum de manter qualquer ganho financeiro disso, já estamos providenciando pra que esse dinheiro seja devolvido," ele disse. "Eu sinto muito, não somente por mentir para amigos e família sobre minha doença, mas eu sinto muito por uma viver dizendo que sou algo que não sou...desse dia em diante direi a verdade."

Mr. Guglielmucci escreveu para o comissário da polícia Mal Hyde, se oferecendo para cooperar totalmente com qualquer inquérito policial sobre sua falsa doença. O advogado de Michael escreveu ao Comissário da polícia todas as informações pertinentes ao caso, e o notificou das intenções de Michael Guglielmucci de cooperar totalmente com inquéritos policiais.

"Dois anos atrás, eu anunciei que estava sofrendo de câncer, a verdade é que eu estava doente, mas não de câncer, e usei um erro de diagnóstico para esconder a mentira que eu estava vivendo." O pastor caído era uma celebridade Cristã, que disse que Deus inspirou sua música popular Healer. A música se tornou um clamor de fé para os Cristãos, dos quais muitos fizeram doações para ajudar Guglielmucci na luta contra o câncer.

22 de set de 2008

My HIV and homosexuality online research

Resource website: My HIV Life
  • This is the coolest website about HIV, with all the necessary information, videos, very well designed, easy to navigate through it. Loved it! I learned a lot from it.
Video: Cory Norlund, a person living with HIV
  • Great testimony from Cory. He's a Christian, very well-spoken, very open, very honest. Loved it! "If you're living with HIV you can still hold a job, take care of your finances, learn how to surf, and even get married...If you are not living with HIV you can love someone who is."
Video: Facing HIV as a family
  • This is Cory and his mom talking about how they reacted to the HIV diagnosis as a family.
Ministry: He Intends Victory
  • The ministry that Cory was/is part of. I liked their creativity with the name of the ministry, besides that, the website itself has little information.
Text: Still struggling with same-sex attraction by Mike Ensley
  • Really interesting text. I particularly liked this phrase: "We often say the opposite of homosexuality isn't heterosexuality, it's holiness. That means God is calling us away from a me-centered life, including a me-centered sexuality." Mike writes about SSA based on his experience and that of many others he has been in contact with through his work in Exodus International. His main point is that struggling with same-sex attraction is just the struggle of every other christian: our sinful nature. "...while my sinful nature is fading away to make room for Christ's new life — and it is — I will not be fully free of it until Heaven."
Video: How to witness to someone who is gay? (video 1)
  • In San Francisco, CA by Ray Comfort and Kirk Cameron from The way of the Master ministry. I love the way these guys witness: with genuine love for souls, rooted in God's Word, with so much confidence and naturalism.

Radio program: Can homosexuals change?
  • Albert Mohler asks a big question to Christians out there and listens to their answers: "If you believe homosexuals can change, would you want your daughter to marry one?" I've lost count of how many times I listened to this radio show. It's very good! I asked my dad this question and his answer was "No." - I knew it, but then after talking to him about some of the things I learned through the radio show, he changed his mind. After all we live in a world of a fallen sexuality. Whether heterosexual or homosexual we've all gone away from God either through pornography, masturbation, sex out of marriage, impure relationships or anything else we've done wrong lead by sexual desires. We are all saved by grace, not because of our own righteousness.
Text: Can homosexuals really change? A Christian response to Dan Savage
Book: Someone I love is Gay: How Family and friends can respond
  • Found this book first at Amazon.com, when looking for good christian books on homosexuality. Then I googled it and was happy to be able to read it online. I particularly liked this one because I found many advices that would work for all parents facing difficulty in dealing with their kids' struggles or wrongdoing. I even used it to preach about "holding on to our rights" (chapter 5 - page 76).

Fórum: Você casaria com uma pessoa que não pode ter filhos?
  • Achei esse site quando procurava sobre HIV positivo no casamento. Bem, interessante a resposta de um jovem contando sobre o testemunho de um casal da Igreja dele, em que o rapaz é HIV positivo e a moça negativo. As dificuldades enfretadas pelo casal são bem típicas de um caso como esse: o medo da transmissão, o fato de não poder ter filhos e a não aceitação da família da moça.

Livro (li em 2002 e reli em 2008): Depois daquela viagem - Diário de bordo de uma jovem que aprendeu a viver com Aids
  • Esse livro me marcou bastante, e quando o Bruno me contou o testemunho dele eu lembrei da parte que ela compara viver com HIV com fazer um bolo em 45min. O diagnóstico da Aids está associado ao fato de que se tem pouco tempo pra viver, e isso leva ao desespero.
"Em suma, minha vida acadêmica não era nenhuma maravilha. Mas, apesar de tudo, dava pra ir levando como qualquer outro mortal. que aconteceu então? Contas, oras. A minha cabeça começou a fazer contas de novo. E depois de alguns cálculos cheguei à infeliz conclusão de que eu não teria tempo de terminá-la, pois antes disso já teria morrido.

Nessas aparece um abelhudo qualquer e diz: ”Mas você não pode pensar assim. Todo mundo vai morrer um dia”. Eu sei, gente. Estou cansada de saber disso, mas não é a mesma coisa. Deixa ver se eu consigo explicar.

Suponhamos que eu faça um bolo de chocolate — por sinal o único que sei fazer. Receita da Gábi, lá da escola. Era o bolo que a gente fazia pra vender no recreio e arrecadar dinheiro pra nossa formatura. Os ingredientes são os seguintes:

3 xícaras de farinha de trigo
2 xícaras de açúcar
1 xícara de chocolate em pó
2 xícaras de água fervente
1 xícara de óleo
2 ovos
1 colher de sopa de fermento em pó
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal.

Aí você põe tudo numa tigela e mexe. Passa margarina numa fôrma retangular, despeja a massa dentro e põe no forno pra assar. Para completar, uma cobertura de brigadeiro e pronto! Aí está o bolo de chocolate mais gostoso do mundo!

Alguém chega então e diz que, sem você perceber, estava marcando o tempo enquanto você fazia o tal bolo. E que — na maior calma, sem pressa nenhuma — você levou exatos 45 minutos. Ele propõe o seguinte: que agora você faça tudo de novo, o mesmíssimo bolo, no mesmíssimo tempo, só que com uma pequenina diferença: vai pôr um relógio bem na sua frente marcando os minutos e fazendo tique-taque. Vamos lá?

Um, dois, três e já! Ingredientes: ovos, onde estão os ovos? Na geladeira. Pega os ovos. Ploft! Os ovos caíram, maior meleca. Pano, onde é que tem um pano? Ah, na área de serviço. Abre a porta da área, o Felipe foge (Felipe é o nosso cachorro, um bcuéd-hound, aquela raça que tem uns vinte centímetros de orelha, cinco de pata, oitenta de comprimento e é gordo, bem gordo). Entro na área de serviço e reviro tudo pra procurar o pano. Acho o pano, volto pra cozinha,
— Vó, não tem fósforo nessa casa não?!

— Não, minha querida, o fogão é automático.

-Ah...

Tique-taque, tique-taque, quinze minutos, tique-taque, ferve a água, tique-taque queima a mão. Tique-taque, tiquetaque não vai dar tempo! Sal, bicarbonato, fermento, manteiga, margarina... Socooooorrrro!!!

Viu? Foi mais ou menos isso que aconteceu comigo. Eu me atrapalhei toda e larguei a faculdade. Acho que nem preciso dizer que nos dois casos, no bolo e na faculdade, o tempo não havia se esgotado. Se olhasse no relógio da cozinha perceberia que ainda restavam muitos minutos. E, se olhasse no relógio da vida, perceberia que hoje já estaria formada. Mas como ninguém é perfeito..." (book 8 and 9 - página 49 e 50)

15 de set de 2008

Conheci um louco por Jesus

Comprei o livro Jesus Freaks por DC Talk mês retrasado, e as histórias de pessoas que preferem morrer à negar Jesus me levaram a pensar sobre o quanto eu amo Jesus, e o que eu tenho feito por causa desse amor.

Ontem no culto tive o privilégio de conhecer um louco por Jesus ao vivo e a cores. O Missionário Miguel Zugger pregou na nossa Igreja e compartilhou seu testemunho e suas experiências evangelizando os muçulmanos.

Ele viveu 32 anos sem Jesus. Cego pela religião, servindo à um deus desconhecido, atormentado por pensamentos terroristas que foram plantados na sua cabeça desde os 12 anos, quando usou um fuzil pela primeira vez. Mas foi no período em que estava trabalhando na Argentina, ao aceitar o convite de participar de um acampamento da Igreja Batista, que ele sorriu tanto que ficou com dores nos ossos do rosto. Porque um muçulmano é ensinado a não chorar porque é covardice, e a não sorrir porque é levianismo. E nesse acampamento ele sorriu, ele conheceu Jesus.

De terrorista palestino à batista fervoroso, Miguel Zugger abandona todas as armas e fuzis, em obediência ao chamado de Deus, para levar a palavra do Deus vivo ao seu povo na palestina. Pois grande é a dor do seu coração em ver o seu povo separado de Cristo, como sentia Paulo:

"Digo a verdade em Cristo, não minto, dando testemunho comigo a minha consciência no Espírito Santo, que tenho grande tristeza e incessante dor no meu coração. Porque eu mesmo desejaria ser separado de Cristo, por amor de meus irmãos, que são meus parentes segundo a carne;" (Romanos 9:1)
Miguel contou que já foi preso 43 vezes por pregar as boas novas de salvação. As igrejas na palestina são clandestinas, ou seja, escondidas e secretas. Os cristãos são perseguidos, e dizer que você crê em Jesus significa ser banido da família e ser considerado traidor. Miguel pede oração pra que ele permaneça fiel à Deus independente das circunstâncias.
Você e eu temos liberdade de adorar à Deus e pregar a palavra, e o que estamos fazendo?

Abaixo uma entrevista que achei na net procurando saber mais sobre esse ministério.

..................................

Missionário M.Z. é preso na Jordânia acusado de uma atividade proibida no país: evangelizar. Pressionado a negar a fé, ele foi deportado ao Brasil.

Jornal de Missões - Há quanto tempo você e sua família estavam na Jordânia?

M.Z.: Há sete meses. Nesse período eu estive na Palestina duas vezes dando assistência com cestas de alimento e apoio espiritual aos nossos irmãos que estão presos.

JM - Como e onde você realizava o seu trabalho missionário? Quem eram as pessoas que você alcançava?

M.Z.: Na verdade, eu não escolhia lugares ou pessoas específicos, até porque, hoje, já não há divisão de classes entre o povo palestino; só há pessoas sofrendo. Então evangelizava nas ruas, nos táxis, nos carros de lotação e, claro, nas áreas onde podia ter acesso. Aproveitava as oportunidades para falar de Jesus, fosse na cidade, em campos de refugiados, nas aldeias. O meu ministério nessa área se expandiu bastante porque pude trabalhar não somente na Faixa de Gaza, como também em grande parte da Palestina. Houve muitas conversões nesse tempo.

JM - Como você entrava nos campos de refugiados?

M.Z.: Depois de um tempo as próprias autoridades passaram a facilitar a minha entrada porque viram que realmente eu estava levando socorro para aquele povo sofrido. Mas nem sempre foi assim. Muitas vezes fui torturado por causa de uma caixa de alimentos ou um lote de bíblias que carregava comigo. Mas as necessidades são tantas que começaram a entender. Um policial me disse: ‘Gostaria que outros, como você, chegassem aqui para fazer esse trabalho; nós os autorizamos até mesmo a falar de Cristo, como vocês querem, mas por favor, cuidem de nós’.

JM - Como foi sua prisão agora?

M.Z.: Estávamos em casa quando, por volta das 22h30, a campainha tocou. Ao abrir a porta, mais de 20 policiais invadiram a nossa casa de uma maneira muito brutal. Levamos um grande susto. Minha esposa estava dando comida para o nosso filho. Eles não deram nenhuma oportunidade para fazermos nada. Vasculharam tudo e encontraram bíblias, fitas, CDs com gravações evangelísticas e outros materiais. Mas, o momento que mais me chamou a atenção foi quando encontraram, na varanda, umas caixas com mais de 500 novos testamentos. Todos pularam em cima. Eu falei para não se preocuparem pois não havia armas ali. ‘Isto aqui’, disse o chefe da polícia secreta, apontando para os novos testamentos, ‘é pior do que armas’. E falou ainda: ‘Isto pode levantar uma guerra civil em nosso país, vocês estão aqui para provocar uma guerra’. Eu não entendia o que ele queria dizer. Então me levaram e apreenderam todo o material.

JM - E qual foi a acusação que pesou sobre você?

M.Z.: Eu já esperava ser preso a qualquer momento, pois estava pregando o Evangelho. Só não imaginava que poderia ser da forma como foi, com a invasão do meu domicílio. Quanto a acusação, em nenhum momento me deram uma explicação oficial. Fui preso porque deixei de ser muçulmano e agora sou cristão e, além disso, estava evangelizando. O chefe de polícia disse que não há nada contra a Bíblia e os cristãos, até porque há igrejas na Jordânia. Ele falou que não podíamos era fazer o que vínhamos fazendo, ou seja, o trabalho missionário. Isto sim, segundo ele, é que os levaram a prender-me.

JM - Você acha que alguém o denunciou?

M.Z.: Na verdade a polícia secreta conhecia bem o nosso trabalho, pois ela tem um sistema de informações fortíssimo na região. Não neguei que era missionário e me pressionaram muito sobre isso. Para as autoridades o fato de estar evangelizando muçulmanos é que pesou na hora da prisão. Hoje, não estou preocupado com quem nos denunciou e com aqueles que me acusaram. Como disse, eu estava esperando isso a qualquer momento, mas também devo dizer que nós trabalhávamos com muita prudência, à base de muita oração e da orientação de Deus.

JM - Você estava evan-gelizando um taxista e houve a suspeita de que fora ele ou um amigo dele quem o entregou. Isto pode ser verdade?


M.Z.: Bem, eu não sei se foi exatamente isso. Realmente corríamos sempre risco, na medida em que falávamos com as pessoas. O taxista foi um milagre de Deus, não tive problemas com ele, pelo contrário, sempre vi que ele tomou uma decisão genuína. Com certeza não foi ele o autor da denúncia. A polícia já estava rastreando nossas atividades há muito tempo, desde que chegamos à Jordânia, porque quando eu passava para a parte de Israel, a polícia israelense também me fazia muitos interrogatórios. Parece que existe um trabalho conjunto entre as polícias dos países daquela região.

JM – Então você não era um desconhecido.

M.Z.: Nos bairros próximos de nós todos já nos conheciam. No último Natal, muitas pessoas, que não eram cristãs, ligaram para nossa casa nos felicitando por essa data. Certa vez um policial me perguntou: ‘Quanto você pagou, ao bairro inteiro, para que as pessoas o tratem tão bem? Que tipo de artista é você para conquistar esse povo?’ As pessoas nos procuravam para pedir conselhos para seus problemas. Então louvo a Deus e agradeço a forma como Ele preparou muitos corações naquele lugar. A cidade inteira já conhecia o nosso testemunho. Sabiam que somos cristãos. Por tudo isso, hoje temos frutos tremendos na Jordânia. A conversão do taxista e de outras pessoas provam isso.

JM – Quanto tempo você ficou preso?

M.Z.: Fiquei encarcerado durante quatro dias numa cela escura, de aproximadamente 1,5 m por 1,5 m, sem comida e sem receber sequer um copo d’água, sem saber se era dia ou noite, e totalmente incomunicável. Foi muito, muito duro.

JM - Você foi torturado? Houve pressão para você negar o nome de Jesus, como aconteceu outras vezes?


M.Z.: Na verdade não me tocaram fisicamente, mas a tortura emocional foi tremenda. Quando me tiraram daquela cela escura, me levaram para uma sala a fim de fazerem novo interrogatório. Eu estava encapuzado. Não sabia onde estava pisando. Havia pessoas atrás de mim batendo uns ferros para me deixar ainda mais assustado. Quando cheguei ao local tiraram o capuz e vi que estava diante de autoridades. Primeiro me pediram para negar a Jesus. Houve humilhações. Às vezes me pressionavam dizendo que poderia acontecer alguma coisa com a minha família. Essa tortura foi a maior porque a minha maior preocupação era com a minha esposa e meu filho. Ninguém me dava informação deles. Depois insistiram para que seu negasse a Jesus, se assim o fizesse, estaria em liberdade. No último dia um juiz militar falou que eu tinha 48 horas de vida, pois seria condenado e fuzilado. Ele dizia: ‘Você sabe o que significa um muçulmano abandonar a sua religião’. Pela lei islâmica ele deve ser morto. Então, quando ele me disse: ‘É agora ou nunca. Você vai negar esse Jesus ou prefere ser fuzilado?’. Eu falei para ele: ‘O senhor já terminou sua acusação, o seu trabalho, senhor juiz? Porque a minha resposta vocês já conhecem perfeitamente’.

JM – O que aconteceu depois disso?


M.Z.: Me levaram de volta para a cela. Naquele momento não consegui segurar minhas lágrimas porque estava voltando para aquele lugar escuro, sem saber o que poderia acontecer com a minha família. Nesse instante orei e, de repente, uma grande paz inundou meu coração. Falei então para o Senhor: ‘Agora posso estar contigo’. Minutos depois bateram à porta e jogaram a minha sacola. Falaram para eu trocar as roupas porque em cinco minutos estaria saindo dali. Entretanto, me levaram para uma cadeia pública. Ali pude experimentar a providência de Deus e entender por que Ele permitiu que eu passasse por tudo isso. Naquela prisão estavam mais de 30 muçulmanos estrangeiros, de todos os países do Oriente Médio e de alguns do Norte da África. Era gente do Egito, do Iraque, da Líbia, do Sudão, da Somália, do Senegal, do Quênia, do Marrocos. Imagine cada representante desses povos ouvindo a mensagem de salvação em Cristo.

JM - Como foram aqueles contatos?

M.Z.: Um jovem me disse: ‘Eu procurava uma bíblia e de repente Deus manda um pastor para mim’. Esse rapaz e também um líder muçulmano, do Paquistão, se converteram. Este último me abraçou e pediu para que eu orasse por ele. Era um muçulmano fanático mas, no último dia, ele declarou que todas essas coisas que fizera em nome da sua religião não valeram nada na sua vida. Ele me disse: ‘Você foi torturado, e nós não passamos nem um segundo pela sua situação, e ainda assim você entra aqui alegre, fala do amor de Jesus, então senti que você está falando de uma relação pessoal com Deus’. Ele disse que estará à minha disposição e pediu para que eu o procurasse quando estivéssemos em liberdade. O seu endereço está comigo. Os próprios policiais, na hora do interrogatório, pediam para eu falar tudo de novo e quando chegava no momento de contar o meu testemunho, eles não queriam ouvir. ‘Mas não posso falar nada assim porque tudo está ligado à minha conversão’, eu dizia. Eles então foram obrigados a ouvir a minha história. Como eu ficava feliz com isto! E via os olhos dos policiais mexendo. Isso os incomodava. Para mim foi duríssimo passar por essa situação, mas louvo a Deus porque senti como, em todos esses momentos, fui instrumento nas mãos de Deus.

JM - Depois disso, você foi solto. Teve alguma condição para a sua libertação? Se você tivesse negado a Jesus, teria permanecido na Jordânia?

M.Z.: Eles me pressionaram, mas eu não assinei nada atendendo aos pedidos deles para eu voltar atrás. Chegaram a me dizer: ‘Você teria a sua liberdade e muitas outras coisas porque nós conhecemos o teu passado e você poderia ser útil ao nosso país’.

JM - E como foi sua saída do país?

M.Z.: Já estava tudo preparado para a minha deportação. Eu pedi para eles me deixarem ir à minha casa, pelo menos para arrumar as minhas coisas, mas nem isso permitiram. Disseram que eu teria de sair dali imediatamente. Não me deram nenhuma oportunidade para sair livremente da porta da prisão. Eu saí encapuzado e algemado, escoltado por policiais, e segui direto para o aeroporto, onde a minha esposa e meu filho já estavam me aguardando. No trajeto para o aeroporto, uma viagem de 45 minutos, os dois policiais que me levavam falaram que eu era louco, que poderia viver como eles, os muçulmanos, que não haveria problemas. Pude então testemunhar que a nova vida só é possível em Cristo. Eles ouviram mais uma vez a mensagem de salvação e pediram para eu falar versículos da Bíblia. Depois, lá no aeroporto, quando reencontrei minha esposa e meu filho, eles viram que o amor está presente na nossa família. Interessante é que eu deveria continuar sendo conduzido algemado, mas o policial responsável pela escolta disse o seguinte: ‘Tenho vergonha de fazer isso porque você é um homem diferente. Vou assumir essa minha atitude diante das autoridades, mas vou deixar você andar livremente’. Nesse momento, um deles falou para mim: ‘Estou muito feliz em ter conhecido você’. E nos levaram para dentro do avião.

12 de set de 2008

Já chega Deus, eu quero uma namorada!


Autor: Marcos Botelho

"Cada vez está acontecendo mais cedo entre os jovens, já chegou na fase da adolescência: O dia do acerto de contas com Deus!

Vai haver um dia, ou todos os dias, que você do nada sente falta de alguém que não conheceu, sente falta de uma namorada, ou no caso das meninas um namorado, sente falta de estar com alguém. Você olha para sua vida vê que tem até certo ponto se cuidado, está levando a vida a sério e até já ora pelo assunto namoro e casamento, e nada, nada de Deus te dar um namoro.

Ai, pela graça de Deus, você chega na presença Dele e fala: Já chega Deus, eu quero uma namorada! Por que Você está fazendo isso comigo? Para responder este questionamento, peço licença para usar uma experiência na minha vida onde fiz esta exigência para Deus e ele me respondeu de uma forma que jamais esquecerei.

Já tinha me formado do seminário e estava no ministério, com um namoro com mais de três anos nas costas, com planos de casar e tal. Foi quando nesses furacões da vida acabou tudo, sem chance de voltar.

Estava arrasado, muito mal mesmo, estava vendo-a se dando bem com outro cara e eu aqui sem nada, foi quando decidi ir conversar com um dos meus mentores, afinal de conta pastor é pra isso, não é?

Cheguei para esse mentor e amigo de ministério para me abrir com ele. Estava contando sobre minha vida e como tinha me dedicado nos últimos anos para Deus, colocando Ele em primeiro lugar na minha vida, fazendo tudo o que é certo, e como minha vida tinha caído por terra naqueles últimos meses por causa daquele fim de namoro. Entramos na madrugada naquela noite, e ele foi ouvindo todo o meu desabafo e tudo que eu precisava falar. Foi quando estávamos chegando no fim daquele aconselhamento e já estava esperando as famosas palavras que os pastores costumam dizer nesta hora. Você sabe quais são né? “Não se preocupe meu jovem, Deus tem reservado alguém especial para você!”

Mas aquele meu mentor, não era igual a maioria dos pastores. Como eu gostaria naquela hora que ele fosse igual e me dissesse estas palavras mágicas, mas ele não era. Ele virou para o meu lado, olhou nos meus olhos e perguntou: Você já entregou sua vida por completa a Jesus Cristo?

Não entendi o porque ele estava perguntando aquilo aquela hora, será que ele não tinha ouvido tudo que eu tinha falado até então, de todo o meu ministério e o tanto que estava dedicando minha vida ao Senhor? Mas ele me explicou. Marcos, tenho ouvido você falar o tanto que você esta fazendo para Deus, mas a única coisa que ele te pede é que você entregue a sua vida toda para ele. Você já entregou o seu direito de se casar para Deus.

Eu respondi depressa e com ironia: você me conhece, se Ele fosse pedir isso não me faria tão hetero como sou. Rimos um pouco e ele me explicou, se alguém que já se deparou com Cristo na cruz ainda achar que tem algum direito a exigir dele, não se converteu, não entregou a sua vida na cruz de Cristo.

A paulada foi tão grande que eu não dormi naquela noite, pois descobri que era o filho mais velho da parábola do filho prodigo, fazia tudo para Deus para ganhar as bênçãos que achava que tinha direito.

Se aquele amigo tivesse falado as palavras mágicas dos pastores eu teria ido dormir bem naquela noite, e acordaria com o coração bem confortado longe de Deus.
Hoje entendo um pouco sobre os planos de Deus e creio que ele faz coisas maravilhosas para os que os amam. Mas sei que se Deus der o que merecemos por direito, Deus nos daria a cruz e a morte! Graças a Jesus que não ganho o que eu mereço, e sim o que não mereço: a salvação.

Por isso, quando chegar o dia do acerto de contas com Deus sobre o seu namoro que não chega, não vem me procurar para se aconselhar, procura aqueles pastores que vão falar: Não se preocupe, Deus tem preparado alguém especial para você! Porque, a final de contas, na maioria das vezes Deus tem mesmo, não é"

Fonte: Sexxxchurch

10 de set de 2008

As duas maneiras de interpretar a Bíblia

Autor: Marcos Botelho

"Que a Bíblia é a palavra de Deus, isso eu não discuto, mas que a interpretação (hermenêutica) que nós fazemos e a mensagem que nós pregamos a partir dela é mensagem de Deus, aí já não coloco a mão no fogo. Pois mesmo a Biblia sendo palavra de Deus, os princípios de interpretação que você tiver vão definir se o que você fala vem da parte de Deus ou de outras partes.

Ter uma hermenêutica errada seria como se você tivesse tomado uma picada de uma serpente venenosa e lhe restasse pouco tempo de vida e, agora você se encontra frente a dezenas de remédios do depósito da fazenda e na sua mão a receita do único remédio que pode te salvar, mas você não consegue interpretar o que está escrito no papel. E com isso, você arrisca, tomando o remédio que “acha” ser o que está escrito. O problema é que se você errar o chute, você vai morrer. Em se tratando de interpretação bíblica, não tem como basear a nossa vida em achismos.

Citar a bíblia para afirmar uma verdade sua não quer dizer nada demais. Gostaria de tirar como base alguns princípios que encontrei na hermenêutica usada por Satanás e por Cristo no episódio da tentação no deserto (Mt.4:1-11).

Quando Satanás tenta Jesus no alto do templo, falando para Ele provar que é filho de Deus pulando lá de cima, Satanás cita Salmo 91:1 e 2, rogando as promessas do cuidado de Deus para os Seus filhos.

Se até Satanás pode citar e interpretar a bíblia, a grande questão é: quais são os princípios que vamos usar na nossa interpretação para não serem os mesmos princípios de Satanás e sim de Jesus?

Algo que me chama atenção é que Satanás só cita a bíblia em uma ocasião das três tentações, só quando o texto parecia estar ao seu favor. Ele usa exatamente a introdução que Jesus já tinha feito na resposta da tentação de transformar pedra em pão: “pois está escrito”. Creio que esta seja a dica de diferença entre Jesus e Satanás, Jesus cita a Palavra de Deus nas três respostas. A questão é que não é só na tentação, Jesus respira palavra de Deus o tempo todo. O único na história que poderia ter livre docência ao ensinar e viver, decide viver a sua vida toda debaixo do que tinha sido revelado. Satanás, porém, já tinha a idéia pronta, o que queria fazer e viver e foi até a bíblia para encontrar apoio na sua verdade. E este é um dos princípios da hermenêutica de satanás: o texto como pretexto para o que quer afirmar.

O interessante é que, quando o querer do interprete é maior que a bíblia, ele usa as bênçãos para si e as recomendações para os outros. Como é interessante ver que as três vezes que Jesus cita a Bíblia para responder Satanás, Ele interpreta para Ele mesmo e não para atacar satanás. Ele afirma que não só de pão ele vive, mesmo estando 40 dias sem comer. Não tentarás o senhor teu Deus, mesmo sabendo que Deus responderia os desejos do seu coração, e que ele deveria adorar somente a Deus. Todas as citações foram de encontro com Ele mesmo e não diretamente a Satanás.

Nas batalhas espirituais daqueles que tem o princípio do reino de Cristo, a palavra sempre passa primeiro por aquele que interpreta, diferentemente do acusador, que as usa sempre para atacar o outro, independente do que a palavra fala para ele mesmo.

Pensando bem nos dias de hoje e neste texto, o que estava por trás dos desafios que satanás colocou a Jesus? Fico pensando que Jesus poderia transformar não só a pedra em pão como o próprio diabo em pão. Não pularia do templo e pediria para os anjos pegarem, ria da cara de Satanás e sairia voando. E na hora de que Satanás pedisse para ele se prostrar, com um dedo ele apontaria para Satanás e o fazia beijar seu pé naquela mesma hora. Esta é a reação de um Jesus todo poderoso! Não é?

Mas se ele reagisse dessa forma, com tudo o que ele tem “direito”, ele teria caído nas três tentações de Satanás: prazer, poder e fama. Teria interpretado as verdades do Reino com os princípios da hermenêutica de Satanás. Mas Jesus, ao vencer as tentações, mostra que seu reino não teria os princípios deste mundo, e sim, princípios de renúncia, serviço e humildade.

Esta é a grande diferença entre a hermenêutica de Satanás e a hermenêutica de Jesus, uma parte da prerrogativa do que dá prazer, poder e fama e a outra, da prerrogativa do amor: renúncia, serviço e humildade. Que Deus nos ajude a viver os princípios da hermenêutica de Cristo."

5 de set de 2008

Difficulties are Proof Contexts

Author: Elisabeth Elliot

Repeatedly I am asked variations of this question: Did the Lord comfort you or were you sometimes lonely or sad? It is not an either-or thing. If I had not been lonely and sad at times, how could I have needed, received, or appreciated comfort? It is the sick who need the physician, the thirsty who need water. This is why Paul not only did not deplore his weaknesses, he "gloried" in them, for they provided the very occasions for his appropriating divine help and strength.

It was in prison that Joseph knew the presence of the Lord.

It was in the lion's den that Daniel's faith was proved.

It was in the furnace that Daniel's three friends found themselves accompanied by a fourth.

We have plenty of "proof texts"--but in order to experience their truth we have to be placed in "proof contexts." The prison, the lion's den, the furnace are where we are shown the realities, incontestably and forever.