24 de mai de 2006

Quebra-cabeças


Lá em casa tem quadros de quebra-cabeça pendurados nas paredes. O maior tem 2000 peças. Minha mãe, meus irmãos e eu demoramos mais de 6 meses pra montá-lo. Foi um dos primeiros quebra-cabeças que montamos. É uma paisagem rural linda, com um céu de verão rosado, árvores, montanhas, casas de madeira e um rio com uma ponte.

Pra montar, primeiro separávamos as pecinhas que fazem parte das bordas do quebra-cabeça e montávamos. O restante das peças eram então divididas por cores e colocadas em saquinhos plásticos.Olhando a paisagem na foto da caixa do quebra-cabeca decidíamos por onde começar. Às vezes, cada um escolhia um pedaço diferente e conforme montávamos, ìamos juntando os pedaços.

Eu gosto de montar casas, pessoas e objetos que tenham uma sequência lógica: um começo, meio e fim. Céus, rios, gramados e árvores são mais difíceis de montar porque as peças sao muito semelhantes, as cores muito misturadas e indefinidas, sem sequência. Tanto que, o céu era geralmente o último a ser montado. Às vezes montávamos o quebra-cabeça todo e só deixávamos o céu sem montar, por meses.

O quebra-cabeça geralmente ficava em cima de uma mesa grande, no quartinho-biblioteca-bagunça que temos do lado da lavanderia, na parte debaixo da casa. Montar quebra-cabeça era nosso momento de concentração, de observar, de comparar, de ficar horas debruçado em cima da mesa tentando montar. E era aquele entusiasmo quando a paisagem começava a aparecer. Tinha dias que não conseguíamos montar nada, quanto mais tentávamos, menos saía. Outras vezes, descobríamos que por causa de uma pecinha, que foi encaixada errada, uma boa parte do quebra-cabeça teria que ser desfeita. Quando estávamos prestes a terminar, todos queriam colocar a última peça, e alguém sempre acabava escondendo uma pecinha so pra ter o prazer de pôr a última.

Montar quebra-cabeças é a paixão da minha mãe. Ela chegava em casa pensando em fazer o que tinha que fazer rápido, pra poder descer e montar o quebra-cabeça. Perguntava: "E o quebra-cabeça Gi, montou alguma coisa hoje?" Geralmente era na época de férias que decidíamos começar a montar um quebra-cabeça, que fora comprado à algum tempo. Minha mãe animava a gente, ela queria companhia pra montar e se ninguém descia, ela ia e depois ficava chamando a gente, dizendo que tinha montado um pedaço muito legal, ou reclamando que ela montava tudo sozinha. Acabávamos descendo pra ajudar ou só ficar la olhando e conversando...

Esse quebra-cabeca de 2000 pecas que mencionei, tinha uma pecinha faltando, ou então veio mas era de cor diferente, algo assim. Sei que minha mãe não queria colocar na moldura daquele jeito. Ligou pra empresa e contou o caso. E naum é que eles perguntaram o localização da pecinha (coluna e fileira) e mandaram pelo correio?! Achamos o máximo qdo chegou no envelopinho com uma carta de desculpas pelo incoveniente.

Outro dia minha mãe me desafiou. Eu tinha comprado um quebra-cabeça e larguei num canto. Ela disse: "Vc nunca vai montar esse quebra-cabeça Giselle? Me dá que eu monto em um dia." Tinha 500 peças. Era uma foto preto-e-branco de um bebê com uma boininha, um macacão e camisa listrada. Uma graca! "Não dou mãe, eu que vou montar, e vou montar em um dia também!" - respondi. Desafiada tive q arregaçar as mangas! E tirei um dia, q não tinha nada pra fazer, se tinha não fiz, rs, e comecei. Acho q fiquei das 9 da manhã até umas 7 da noite montando o quebra-cabeça. Mal parei pra comer e ir ao banheiro. Mas terminei! Hehe! 500 peças em um dia! Amei! Ficou lindo! Coloquei num quadro. Ainda deve estar no meu quarto lá em casa.

2 comentários:

  1. Est� mesmo no seu quarto!!
    Boas lembran�as, essas, hein?
    E lembra que a m?e pagava 10 centavos pra cada pe�a que a gente montava? rsrs
    Era super gostoso mesmo...

    ResponderExcluir
  2. gosto de montar quebra-cabeças mais a colasgem n sei como fazer, tenho um de 2000 peças e n sei como colar na moldura poderia me dar uma dica?

    ResponderExcluir