19 de abr de 2009

Nós, nosso, queremos, vamos, estamos


Meu vocabulário mudou. Agora falo na primeira pessoa do plural: Nós.

Engraçado como uma decisão de namorar, que parecia ser apenas o próximo passo a ser tomado, muda tudo!

Antes os sentimentos eram só meus, os suspiros diante das fotos aconteciam quando ninguém estava vendo, as gargalhadas das palhaçadas eram solitárias, as anotações secretas no diário faziam parte do que eu estava construindo, entendendo, questionando, orando, querendo em silêncio.

Namoro é coisa séria. São duas vidas que agora estão caminhando pra se tornarem um. Os planos dele agora são meus planos também, os sonhos dele são meus sonhos, as qualidades dele são minhas também, as vitórias dele, as lutas, as dores, as alegrias, os amigos, a família, os medos, os valores, as certezas, as incertezas, os compromissos, as falhas, as obrigações, são todas minhas também, e vice-versa.

Eu estava pensando sobre o dia do casamento mesmo, aquele momento que você diz: "Sim". E lembrei que minha mãe desistiu de casar com o ex-noivo dela quando os convites já tinham sido mandados, o vestido já estava comprado e tudo praticamente encaminhado pro casamento acontecer. Tendo ouvido essa história algumas vezes eu entendi que realmente minha mãe estava prestes à cometer um grande erro, o rapaz não estava nada de acordo com o que ela queria num esposo: dizimista, trabalhador, servo de Deus, homem firme. Mas imagina a decepção do noivo?!

Meu ponto é: penso que a decisão de se casar não é feita no dia do casamento. Quando dissermos "Sim" no altar, vai ser apenas um "Sim" em público, porque nos nossos corações já teremos certeza do "Sim", já vamos ter dito um para o outro, e o "Sim" já vai estar sendo vivido.

Meu namoro só se tornou uma declaração oficial e pública no dia 02 de Março, 09 depois de seguirmos todo o ritual desde construir a amizade, tempo de cortejo, conhecer os pais e orar, e orar, e esperar. Porém no meu coração e no coração do Bruno já estávamos namorando desde o dia 27 de Dezembro, 08 quando ele se declarou e eu me declarei de volta. E todo aquele sentimento que era só meu, passou a ser NOSSO.
na.mo.rar
(aférese de enamorar) vtd 1 Esforçar-se para conseguir o amor de; cortejar, galantear. vtd 2 Atrair, cativar, inspirar amor a, seduzir. vint 3 Andar em galanteios. vpr 4 Tornar-se enamorado; afeiçoar-se, apaixonar-se. vpr 5 Agradar-se, ficar encantado. vtd 6 Desejar possuir; cobiçar. vtd 7 Fitar (alguma coisa) com afeto e insistência. vtd 8 Empregar todos os esforços para obter. (Michaelis Dicionário)
Uma decisão de um compromisso pra vida toda não é coisa que se decide ali no altar. É um "Sim" que deve ser vivido muito antes. Um "Sim" que abrange muitos outros "Sims" previsíveis e imprevisíveis na vida à dois.

Viver o "Sim" é entender que o casal se torna um aos poucos em cada área: profissional, ministerial, familiar, pessoal, estudantil, financeira. E que a única área em que o casal se torna um que é reservada para o casamento é a sexual. Portanto todas as outras áreas devem ter um "Sim" vivido e confirmado antes do GRANDE DIA!!!

3 comentários:

  1. Have I told you lately that I love you? Well I do Giselle... I LOVE YOU!

    ResponderExcluir
  2. I love you too Amor! SO MUCH! :)

    ResponderExcluir
  3. Que lindo texto, é muito bom ver duas vidas se unindo na direção de Deus. Que o nosso Senhor Jesus possa continuar abençoando esta união. Bjus querida, estamos com muita saudade!!!Cris!

    ResponderExcluir