4 de abr de 2008

Email da minha irmã de três anos atrás - SAUDADEE!

Só para dizer um "Oi"
From: Debora Moraes Dantas
Sent:Tue 1/04/05 9:43 PM
To: Giselle Dantas

oi meu amor!!!!!!!!!!!!!!
Tô morrendo de saudades Gi!! É muito estranho passar final de ano sem você..
Como você está? Está feliz? Imagino que esteja muito ocupada...
Bom hoje foi minha folga... e tenho aprendido muito com esse emprego, tenho aprendido a encarar a real life... e vi que não é fácil... eu li uns textos que me fizeram pensar em você... na sua força de vontade e perseverança, na experiência íncrivel que vc está vivendo... vc tem noção o quanto eu te admiro? E vc tem noção do quanto eu SOU orgulhosa de você? VOCÊ É DEMAIS GI!!! EU TE AMO MUITO!!
Dá uma lida nesse texto (leia devagar):

ADVERSIDADES


Ela era uma garota que vivia a se queixar da vida. Tudo lhe parecia difícil e se dizia cansada de lutar e combater. Seu pai, que era um excelente cozinheiro, a convidou, certo dia, para uma experiência na cozinha. Tomou três panelas, encheu-as com água e colocou cenouras em uma, ovos em outra e pó de café na terceira. Deixou que tudo fervesse, sem nada dizer. A moça suspirou longamente, imaginando o que é que seu pai estava fazendo com toda aquela encenação. Depois de tudo fervido, o pai colocou as cenouras e os ovos em uma tigela e o café em outra.
- O que você está vendo? - perguntou.
- Cenouras, ovos e café - respondeu ela.
Ele a trouxe mais perto e pediu-lhe para experimentar as cenouras. Ela notou como as cenouras estavam macias. Tomando um dos ovos, quebrou a casca e percebeu que estava duro. Provando um gole de café, a garota sentiu o sabor delicioso. Voltou-se para o pai, sorriu e indagou:
- O que significa tudo isto, papai?
- É simples, minha filha. As cenouras, os ovos e o café ao enfrentarem a mesma adversidade, a água fervendo, reagiram de formas diferentes. A cenoura entrou na água firme e inflexível. Ao ser submetida à fervura, amoleceu e se tornou frágil. O ovo era frágil. A casca fina protegia o líquido interior. Com a água fervendo, se tornou duro. O pó de café, por sua vez, é incomparável. Colocado na água fervente, ele mudou a água.
Voltando-se então para a filha, perguntou-lhe:
- Como é você, minha filha? Quando a adversidade bate à sua porta, você reage como a cenoura, o ovo ou o café? Você é uma pessoa forte e decidida que, com a dor e as dificuldades, se torna frágil, vulnerável e sem forças? Ou você é como o ovo: delicada, maleável, casca fina, que se rompe com facilidade? Ao receber as notícias do desemprego, de uma falência, da morte de um ser querido, do divórcio, você se torna dura, inflexível? Quanto mais sofre, mais obstinada fica, mais amarga se torna, encerrada em si mesma? Ou você é como o café, que muda a água fervente, motivo da dor, para conseguir o máximo de seu sabor, a cem graus centígrados? Quanto mais quente a água, mais gostoso se torna o café, deliciando as pessoas com o seu aroma e sabor. Se você é como o pó de café, então, quando as coisas vão ficando piores, você se torna melhor e faz com que as coisas em torno de você também se tornem melhores.
E completou:
- A dor, em você, tem a possibilidade de torná-la mais doce, gentil, com mais capacidade de entender a dor alheia. Afinal de contas, minha filha, como é que você enfrenta a adversidade?

Viu? É assim que eu quero que você encare seus problemas, como algo que vai te acrescentar e te formar para ser algo melhor, não para te tornar uma pessoa amargurada com a vida, como mts vezes eu tenho me deixado ser. Eu acho que é isso que você está vivendo, né Gi? Às vezes os problemas trazem uma confusão na nossa mente...e eu sei que você está crescendo muito, ficando madura e se tornando uma mulher maravilhosa... eu nunca pensei que diria isso um dia mas eu quero que você seja como o pó de café, tá?
E tente Gi, arrisque, erre, erre o quanto necessário... dá uma lida nessa frase:

"É preferível o erro à omissão. O fracasso, ao tédio. O escândalo, ao vazio. Porque já vi grandes livros e filmes sobre a tristeza, a tragédia, o fracasso. Mas ninguém narra o ócio, a acomodação, o não fazer, o remanso. Colabore com seu biógrafo. Faça, erre, tente, falhe, lute. Mas, por favor, não jogue fora, se acomodando, a extraordinária oportunidade de ter vivido. Tendo consciência de que, cada homem foi feito para fazer história. Que todo o homem é um milagre e traz em si uma revolução. Que é mais do que sexo ou dinheiro. Você foi criado, para construir pirâmides e versos, descobrir continentes e mundos, e caminhar sempre, com um saco de interrogações na mão e uma caixa de possibilidades na outra."

É isso que você está fazendo, Gi, escrevendo a sua vida, ainda bem que você não dá ao seu futuro biógrafo muito trabalho, pois você mesma narra os acontecimentos, mas as coisas acontecem, Gi! Não importa se boas ou ruins, o importante é não ficar acomodado, é se dar ao luxo de VIVER!! E eu te vejo desse jeitinho... construindo versos, caminhando com uma caixa cheia de possibilidades... nunca se sabe o que vem depois, né?´Parabéns por ter criado o seus caminhos, o que você está vivendo é a realização de um sonho, você tem noção do quanto isso é grande? VOCÊ CONSEGUIU! Está aí, abrindo um leque de novas oportunidades, parabéns GI!!!

e por último eu queria deixar uma mensagem, que é especialmente para você, tem partes do poema que eu não entendi, espero que tenha a ver com o que você está vivendo, senão tiver, escreva o seu próprio com o mesmo estilo e coloque no blogg...

E ela vai se acostumando...

*Vai se acostumando a tomar cereal no cafe da manha ao inves de paozinho frances com manteiga...
*A assistir american football aos domingos e torcer pelo Ravens ao inves do futebol brasileiro e torcer pelo Sao Paulo;
*Vai se acotumando aos domingos a noite sem a companhia das amigas do botequinho da esquina, e sem depois ir pra casa pra assistir o final do Fantastico com os pais...;
*Vai se acostumando com as leis...nunca passar o farol vermelho, nunca esquecer de colocar enough quarters no estacionamento...nunca exceder o limite de velocidade;
*Vai entendendo o que eh ter as quatro estacoes do ano...com muito calor no verao, folhas amarelas e vermelhas caindo das arvores no outono, neve no inverno e flores na primavera;
*Ela jah se acostumou a tomar Miller e Bud light, Corona ou Samuel Adams ao inves de Brahma e Skol;
*Jah se acostumou a ser perguntada se o Brasil fica na America do Sul, se as nossas praias sao mesmo lindas, se o Brasil todo eh tao violento como no filme Cidade de Deus, se os indios tambem vivem nas cidades, porque o nosso futebol eh o melhor do mundo, porque as brasileiras sao tao faceis, porque sao tao bonitas tambem, porque falamos portugues e nao espanhol, porque eh tao dificil pra nos entrarmos nos EUA, se temos microodas, lava-loucas, e coisas do tipo, se temos inverno, se eh sempre verao lah, o que vemos na televisao, se temos filmes americanos rodando por lah, e assim vai...
*Vai se acostumando com a saudade da familia;
*Com a vontade de voltar;
*Com a vontade de ficar;
*Vai se acostumando com a realidade de que com pouco dinheiro dah pra se fazer muito;
*Vai aprendendo que ter medo eh bobagem, que as pessoas aqui sao de carne e osso, cheias de receios, emocoes, vulnerabilidades, e muito orgulho, como em qualquer lugar do mundo;
*Vai entendendo que o Brasil eh abencoado, e que nao tem furacoes!;
*Vai se acostumando a nao ter arroz e feijao fresquinhos na mesa;
*A ser perguntada o que faz por aqui;
*A nao ter novela das oito;
*A nao ter meio mundo comentando dela;
*A ter 98 canais disponiveis na televisao do quarto, e nao saber qual assistir... e ainda assim ganhar um dvd player, mais uma opcao pra confusao;
*Vai se acostumando a fazer novas amizades, e garotas de tudo quanto eh lugar do Brasil, e entender que vai ser dificil um dia viver sem elas, e ainda mais dificil visita-las em todos esses cantinhos do pais;
*Vai se acostumando com hip-hop nas baladas e pessoas que nao podem ver o seio da Janet Jackson na tv, fazendo cenas de sexo nas danceterias (que ironia eh essa?!);
*A inventar palavras portugues-ingles... jah que nao lembra nenhuma das duas....*horneada* (essa foi hilaria)...bom, *hoje estou freaking out*
* A ficar presa no transito da Beltway-495, ao inves da Av do Estado, ou da Marginal Tiete;
*Vai entendendo que nem os americanos entendem boa parte das musicas daqui...; (quando nao entender, pode perguntar!);
*A ve-los cortando grama todo santo fim-de-semana;
*Vai se acostumando e continua tentando entender se ha mais americanos a favor ou contra o Bush...mas aih eh outra historia...
*Enfim, ela vai se acostumando....a estar mais do que acostumada com o dia-a-dia.

Gi, que este ano de 2005, seja o ano mais feliz da sua vida!!! Que você consiga a proeza de se satisfazer com o que tem e aproveitar cada minuto das pessoas que estão ao seu redor, e consiga ser feliz só por causa das coisas simples e gostosas, e só porque é bom ser feliz... que você ria muito!! Aprenda muito!!Abraçe muito... diga mais palavras como: eu acredito, eu encontrei, eu consegui. Cada dia é um novo dia, Deus se renova a cada manhã, e cada dia é uma nova oportunidade de se ser feliz. Eu acredito em você e sei que não importa qual caminho voc~e vai decidir trilhar esse ano, você vai se dar bem, só não perca o hoje preocupada com o amanhã. Lembre-se "Hoje não é ontem nem amanhã" é só uma frase idiota, mas que pode ensinar muito...

EU TE AMO MUITO

JESUS TE AMA MAIS DO QUE VOCÊ PODE IMAGINAR, VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHA... ELE TE CONHECE E SABE O QUE É MELHOR PARA VOCÊ, CONFIE NELE...

BEIJOS

SUA IRMÃZINHA....

Nenhum comentário:

Postar um comentário